O objetivo do Portal de Informação Turística, apresentado esta segunda-feira, é dar respostas que assegurem uma rota de crescimento estruturado para o turismo nacional, e que correspondem a questões como “Quem nos visita?”,  “De onde vêm?” e “Onde ficam?”.

Através de um conjunto de indicadores agregados de presença turística por municípios, tais como a pressão, densidade e diversidade turísticas, a diversidade de divisas, a afluência turística nos fins de semana, no período correspondente ao almoço/jantar e no período noturno, vai ser possível perceber situações como, por exemplo, o facto de Lisboa e o Porto serem os  concelhos por onde passam pessoas de todos os cantos do mundo.

O portal, desenvolvido com o Turismo de Portugal, permite também elaborar o ranking de cada concelho tendo em conta cada um dos indicadores, assim como a comparação entre dois concelhos.

Para a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, esta é “uma ferramenta inovadora para o turismo, que permite fazer uma gestão inteligente dos dados e, deste modo, contribuir para a criação de novas centralidades com base nos fluxos registados, desconcentrando, desta forma, a procura turística, um dos objetivos da Estratégia de Turismo 27”, conclui.

O que se pretende é um reforço do “posicionamento de Portugal enquanto hub global de inovação e desenvolvimento digital no sector do turismo, uma das metas inscritas na Estratégia Turismo 2027” para que dentro de 10 anos sejamos “reconhecidos como um dos destinos turísticos mais competitivos e sustentáveis do mundo”, refere Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, numa nota enviada à imprensa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.