São já poucas as marcas que continuam a apostar no lançamento de novos sistemas GPS para automóveis e motos – apenas a Garmin e a TomTom, praticamente –, porventura aquelas que conseguem desde há vários a esta parte manter parcerias com as fabricantes de veículos.

A integração deste tipo de tecnologias nas consolas e sistemas multimédia e de navegação nos automóveis e outras viaturas tem sido precisamente o que tem contribuído bastante para que a apostas nestes sistemas portáteis sejam mais reduzidas.

Isto apesar de a utilidade dos sistemas de navegação por GPS estar à vista, ainda para mais numa altura em que estão mais desenvolvidos que nunca – permitem uma integração perfeita com o smartphone, até porque em praticamente todos os casos necessitam deste terminal para manter uma ligação de banda larga móvel.

E é este recurso – leia-se internet no GPS… – que faz com que seja possível termos neste sistema de navegação algumas funcionalidades que podem fazer a diferença no seu dia a dia ao volante ou em cima de uma moto…

 

Estamos a falar dos serviços de trânsito em tempo real, algo presente em qualquer bom GPS do momento, capazes de fazer com que os percursos sejam calculados de forma mais eficaz tendo em conta as demoras eventualmente causadas por essas condicionantes.

Por outro lado, se noutros tempos era necessário adquirir as atualizações dos mapas que servem de base à ação dos GPS, nos equipamentos de hoje não existe essa necessidade. As marcas garantem atualizações vitalícias (por Wi-Fi ou 3G/4G), da mesma forma que continuam a fazer um esforço árduo para manter as plataformas atualizadas.

De resto, há muitas outras funcionalidades interessantes e uteis no GPS disponíveis atualmente nas lojas, desde a leitura por voz de SMS até à deteção de praticamente todos os radares de trânsito “fixos” espalhados pelas estradas portuguesas.

Se não tem GPS no seu automóvel ou moto, então este artigo é para si. Espreite acima cinco sugestões a ter em conta.