Há muito tempo que as televisões deixaram de servir apenas para isso mesmo: ver televisão. Começaram pela adaptação “obrigatória” ao que as consolas de jogos têm vindo a conseguir “debitar” ao longo das décadas, mas vão muito mais além nos dias que correm – são autênticos dispositivos inteligentes. Literalmente.

De facto, as Smart TV têm conseguido surpreender o mercado nos anos mais recentes. E aqui entendemos o conceito Smart TV por todas as funcionalidades e possibilidades que as novas TVs acrescentam às características relacionadas com o desempenho e dimensão do ecrã propriamente dito.

Independentemente do design, das dimensões e resoluções do ecrã, do sistema de som e das ligações disponíveis, entre vários outros parâmetros, todos os televisores são hoje Smart TVs e trazem-nos recursos incríveis no que diz respeito às novas formas de entretenimento na sala de estar: permitem instalar as mesmas apps que temos no smartphone (e comunicam perfeitamente com estes) e assim dão-nos acesso direto a “maravilhas” como o Netflix, o YouTube, o Spotify e tantos outros como o são as plataformas de IPTV, por exemplo.

Mesmo sabendo que muitas funcionalidades Smart TV presentes na maioria dos televisores servem para pouco, na prática, existem outros elementos que são efetivamente úteis e tornam a experiência e o consumo de conteúdos multimédia mais agradáveis e intuitivos. Veja abaixo seis funcionalidades Smart TV que o seu próximo televisor não pode dispensar.

Clique nas imagens para ver mais detalhes

A única condição “obrigatória” parece ser, no fundo, fazerem parte da nossa rede doméstica com ou sem fios e estarem, assim, ligadas à internet em permanência. E, por outro lado, conseguirem apresentar a melhor qualidade de imagem possível, preferencialmente em 4K.

E numa altura em que o 8K está mesmo a chegar às lojas portuguesas através dos novos modelos Samsung que a marca apresentou globalmente na IFA 2018 e recentemente no nosso mercado.

Existem televisores baseados em várias tecnologias de ecrã, como já vimos muitas vezes aqui pelo TeK, da mesma forma que praticamente todos os pontos dos mais recentes televisores estão desenvolvidos quase ao limite, desde o sistema de som ao modo como o dispositivo comunica com todo um lar digital e uma casa inteligente.

Mas podemos sempre fornecer-lhe alguns conselhos práticos caso esteja em busca de um novo televisor, isto além das funcionalidades de TV inteligente (que permitem já “reformar” qualquer box Android que tenha em funcionamento).

O que procurar num novo televisor?

Pela nossa experiência e tendo em conta a oferta de TVs atual, optar por ecrãs 4K é a opção certa, independentemente das restantes características. A disponibilidade de conteúdos nesta resolução é vasta a vários níveis, incluindo os jogos mais sonantes para cada consola de nova geração.

Por outro lado, o tamanho conta. Nos tempos áureos do 720p e do Full HD, certas regras de distância para com o ecrã definiam o tamanho do painel do televisor. Hoje, com o 4K, a regra é “subjetiva”: opte pela dimensão de ecrã que achar melhor tendo em conta a finalidade da TV e as características da sua sala.

O que importa mais deverá ser a qualidade de imagem? Neste campo, pode ignorar metade das especificações que são ostentadas nas lojas, dando atenção ao que realmente influencia o desempenho do ecrã. Peça recomendações, experimente antes de comprar e verifique se os tons negros da imagem são efetivamente negros profundos, sem “fantasmas”.

HDR? Sim. Se tiver oportunidade, selecione um modelo equipado com esta tecnologia, já que a nível de fluidez nalguns conteúdos poderá notar diferença (a jogar, por exemplo). Quanto à cor, ficará bem servido com TVs que estejam entre os melhores modelos de cada marca, sem, no entanto, ignorar as definições de imagem.

Neste ponto, pode acontecer que nenhum dos modos de imagem predefinidos seja do seu agrado. É normal. Por isso, gaste algum tempo a configurar as definições de imagem a seu gosto, guardando dois ou três perfis de seleção nos slots disponíveis para o efeito. Pior do que um ecrã mediano é um bom ecrã com as definições de imagem mal configuradas…

Por fim, um dos conselhos que não podemos deixar de dar está relacionado com as promoções de fim de ano (ou outras). São essas as melhores alturas para comprar o seu novo televisor, até porque nem apenas os modelos já descontinuados ficam mais baratos.

E não descure a presença de funcionalidades Smart TV, mesmo que não vá ao “extremo” do que apresentamos nas sugestões da galeria acima. Verá que a experiência de TV em geral fica muito mais intuitiva e agradável.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.