Reunir todo o conhecimento num só lugar sempre foi um dos grandes objetivos do Homem. Desde a Antiguidade, tendo a Biblioteca de Alexandria como exemplo, que a junção de obras criadas pelos homens é sinónimo de respeito e de reconhecimento pelo trabalho que tem sido feito ao longo dos séculos.

Ainda que em moldes diferentes, este é objetivo do Google Art Project: ser o maior indexador multimédia de obras de arte do mundo. O serviço da tecnológica norte-americana deita por terra qualquer desculpa que seja usada para não conhecer a arte.

À distância de alguns cliques de rato é possível aceder às obras mais famosas, aos locais mais inatingíveis para a maioria das pessoas e às criações mais recentes dos artistas.

A Google diz que as pessoas gastam cerca de um minuto a visualizar as obras de arte enquanto nos museus e nas galerias o tempo médio gasto em cada criação ronda os 20 segundos. Talvez pela qualidade das obras que em alguns casos chegam aos gigapixéis e permitem analisar cada pincelada do autor, o Google Art Project é um sinónimo da democratização e digitalização da arte...

.."Embora nada substitua uma visita para ver um quadro ao vivo", como refere a gigante norte-americana em comunicado.

Atualmente o GAP reúne um espólio de 40 mil obras de 200 entidades parceiras que representam 43 países. Portugal está representado pelo Museu Coleção Berardo com 16 obras de arte de cinco artistas diferentes.

Entre tanta escolha e oferta existem obras que se destacam e conseguem chamar mais a atenção ou curiosidade dos internautas. O TeK divulga agora a lista partilhada pela Google das obras de arte mais famosas no Art Project.

A Noite Estrelada - Vincent van Gogh

Pintado em 1889 pelo holandês em estilo pós-impressionista, é de todas as obras artísticas a mais famosa para os utilizadores do GAP.

[caption]A Noite Estrelada[/caption]

Além de ser a mais vista, é também aquela que mais vezes pode ser encontrada nas galerias pessoais que cada pessoa pode construir - e que a Google estima que sejam mais de 360 mil, mas das quais apenas 19 mil são de acesso público.
A Noite Estrelada pode ser encontrada ao vivo no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque (MoMA).

O Nascimento de Vénus - Sandro Botticelli

O Renascimento está representado por uma das mais famosas criações de Botticelli. O quadro que representa a deusa do amor e da fertilidade evoca mais duas personagens mitológicas.

[caption]O Nascimento de Vénus[/caption]

Datada entre 1483 e 1485, são várias as interpretações que são dadas ao quadro, sendo uma delas o amor não correspondido do mecenas que encomendou a obra. Existe ainda uma teoria de que existe uma outra versão d'O Nascimento de Vénus que estará por encontrar ou já foi perdida no tempo.

Ao vivo o Nascimento de Venus só no Museu Galeria Uffizi, em Florença.

Autorretrato desenhando à janela - Rembrandt Harmenszoon van Rijn

O mestre holandês dos autorretratos desenhou em 1648 a terceira pintura mais concorrida dos últimos seis meses no Google Art Project. A imagem que se segue não corresponde à totalidade da pintura mas exemplifica o nível de detalhe que pode ser observado na plataforma online da Google:

[caption]Autorretrato desenhando à janela[/caption]

O Instituto de Arte de Chicago, nos EUA, é a casa da obra de Rembrandt.

O Quarto - Vincent van Gogh

O pintor holandês volta a ter uma criação no top 5 das obras mais concorridas com a representação de um dos quartos onde terá vivido. Apesar das linhas toscas dos objetos, é no contraste das cores que reside um dos pontos de interesse do quadro - um pouco à imagem do que acontece com A Noite Estrelada.

[caption]O Quarto[/caption]

Na parede existem pormenores de outros quadros feitos por van Gogh, como o autorretrato que também é bastante conhecido.

Fora do computador O Quarto pode ser visto em Amesterdão, na Holanda, no Museu van Gogh.

No Conservatório

O impressionista francês Edouard Manet tem No Conservatório uma das suas obras mais conhecidas e mais procuradas. O ar estático das duas personagens retratadas esconde uma tensão que se diz psicológica entre as duas figuras.

A cisão entre o homem e a mulher parece desvanecer-se a qualquer momento devido ao toque das mãos omnipresente mas que não existe de facto.

[caption]No Conservatório[/caption]

Figura incontornável do cenário artístico francês do século XIX, No Conservatório está na Antiga Galeria Nacional de Berlim.

Além destas cinco criações a Google revelou ainda que Os Ceifeiros de Pieter Bruegel o Velho, Girassóis de van Gogh, Os Embaixadores de Hans Holbein o Jovem, Campo com flores próximo de Arles também de van Gogh e a Ilha dos Mortos de Arnold Böcklin, compõe a tabela de criações mais populares do GAP.

Existe uma clara preferência pelos clássicos sobre o modernismo mas essa pode ser uma tendência que vai mudar nos próximos anos já que quase todos os meses a Google firma novos acordos e arrebata mais parceiros, a maior parte na área da arte moderna, para a causa do maior museu online.

Ainda por indexar continuam autores como Pablo Picasso e criações como as Meninas de Avignon ou Guernica, mas outros grandes clássicos como a Mona Lisa ou Judite Decapitando Holofernes de Caravaggio também estão para já fora da lista de "visitáveis" da Google.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.