A moda ainda não pegou, mas sabemos que os fenómenos virais têm esta capacidade de surpreender, mesmo os mais prevenidos, e numa altura em que "postamos" tudo e mais alguma coisa online, as aplicações que permitem fazer e partilhar comentários nas páginas que visitamos enquanto navegamos pela Internet têm tudo para se candidatarem a uma "vaga".

São recursos que funcionam independentemente dos sites acedidos, ou seja, funcionam por vontade e com autorização do utilizador, a partir do seu computador, e não porque as páginas em questão sugerem tal possibilidade.

As caixas em questão fazem normalmente lembrar as janelas dos serviços de chat como o MSN e, em alguns casos, são facilmente "transportáveis" ao longo da página visitada.

O Write on Glass - já mencionado como Site do Dia no TeK - permite tal possibilidade. É criada uma camada transparente entre a aplicação e o site, de modo a que se possa abrir uma janela de conversa ao nível do parágrafo, foto ou outros conteúdos que se pretendam comentar, que depois pode ser arrastada para qualquer sítio da página.

No Write on Glass estas "conversas" funcionam em tempo real, com direito a notificações de actualização a partir da barra do browser - Firefox ou Chrome - e suportam a integração de links, fotos e vídeos.

A instalação deste tipo de ferramentas é, normalmente fácil, fazendo-se muitas vezes a partir da adição aos Favoritos, como acontece com o doo.gl. Esta caixa de comentários abre num qualquer site mostrando aquilo que já foi dito (num mural) ou perguntado acerca do mesmo (se alguém já o tiver feito...). A caixa tem ainda uma secção de "avaliação".

[caption]Nome da imagem[/caption]

Fechada, permanece "guardada" num icon localizado a meio da lateral esquerda da página.

Dentro do mesmo tipo de recursos, outros exigem o download da aplicação e o consequente processo de instalação para começarem a ser utilizados, como o Pushnote.

Outros ainda misturam as duas hipóteses. É o caso do Reframe It, que como adição à pasta de Favoritos obriga o utilizador a credenciar-se com uma conta do Facebook ou do Twitter ou com OpenID. Já descarregando a aplicação, poderá criar uma conta de utilizador a partir do próprio serviço.

[caption]Nome da imagem[/caption]

Note-se que qualquer uma das aplicações mencionadas requer a criação de uma conta de utilizador. Em alternativa, em alguns casos pode usar as credenciais de contas que mantenha em redes sociais.

[caption]Nome da imagem[/caption]

Conta criada no Reframe It, é apresentada uma página de boas vindas onde se explica o básico do funcionamento da aplicação, com direito, inclusive, a um pequeno vídeo de 60 segundos.

Quem pretende conhecer um pouco do serviço e dos seus objectivos antes de arriscar a descarregar alguma coisa para o computador pode sempre ver o vídeo que os responsáveis mantêm a partir do site.

Estes foram apenas alguns exemplos de ferramentas da Web 2.0 que permitem partilhar opiniões com terceiros, chamar a atenção para determinados conteúdos ou avaliar qualquer página Web ou conteúdo publicado online, com a ajuda do seu browser de eleição. Mas existem outras que talvez conheça e que pode querer partilhar com os restantes leitores do TeK. Se assim for, lembramos-lhe que tem uma caixa de comentários, abaixo, à disposição...

Patrícia Calé

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.