Ao longo dos últimos anos a Internet tem ganho um lugar cada vez mais central na vida das pessoas. De ferramenta usada sobretudo ao serviço das empresas e nos meios empresariais começou a estender-se ao domínio residencial e hoje é a partir de casa que a maioria dos utilizadores, residentes em países desenvolvidos e já com algum nível de penetração do serviço, entram na rede, trocam conteúdos e contactos.



Com a expansão dos serviços online também aumentou o número de esquemas que tentam tirar vantagem - normalmente económica - de quem está menos alerta. A sofisticação dos esquemas também aumentou e com isso o potencial de resultados positivos.



Mais ou menos rebuscados, alguns dos esquemas que escondem tentativas de fraude revelam-se tão eficazes que persistem ao longo de anos, acabando por se tornarem verdadeiras lendas do ciberespaço, que a muitos utilizadores trazem más recordações.



O laboratório de anti-malware da Panda, o PandaLabs, compilou informação relativa aos últimos 10 anos e identificou 10 ameaças emblemáticas (e muito frequentes), muitas delas ainda activas e prontas para lhe bater à porta, que é como quem diz na caixa de correio electrónico, ou no perfil da rede social.



Mantenha-se alerta e desconfie sempre de propostas demasiado tentadoras ou pedidos menos comuns e não se esqueça que para alguns tipos de contactos ou tarefas os meios online, usados em exclusivo, podem não ser os melhores amigos, permitindo um anonimato que interessa ao atacante, mas não é nada favorável para uma possível vítima!


Uma transferência que vem da Nigéria



Este terá um sido um dos primeiros tipos de esquemas a surgir na Internet e ainda não desapareceu. O utilizador recebe uma mensagem de email. O remetente da mensagem é, em regra, alguém que afirma ser da Nigéria e precisar de fazer uma transferência de dinheiro. As quantias em causa são sempre avultadas e ao destinatário da mensagem promete-se uma recompensa, caso mostre disponibilidade para ajudar a concretizar a transferência. Se o utilizador acede é-lhe solicitado que entre com uma soma inicial, para cobrir despesas de transferência, normalmente de mil euros. Cumprido o pedido desaparece o contacto…e o dinheiro.



Compensar vítimas de fraude



Na sequência do esquema da Nigéria já existe um outro que tira partido do primeiro. Também por email, o utilizador é contactado pelos promotores de um alegado fundo criado para compensar vitimas do esquema nigeriano. No email refere-se que foi identificado como uma possível vítima e que tem à disposição uma indemnização que, em alguns casos chega a um milhão de euros. O que tem de fazer para a conseguir? Claro, um adiantamento de cerca de mil euros.



Prémios da lotaria sem jogar?



Ainda mais simples, mas ao que mostram os dados igualmente eficaz, é o esquema do prémio da lotaria. O utilizador é contactado por email com a boa notícia de um prémio da lotaria. Para receber o prémio a potencial vítima deve fornecer dados pessoais e um adiantamento de mil euros, para cobrir despesas de transferência. Se aceder, passa de potencial vítima a vítima de facto.


Namorada que vem da Rússia



Na mesma lógica, as promessas de uma nova amizade vinda da Rússia também tem seduzido e burlado alguns homens mais crentes no amor à primeira vista…virtual. O esquema da rapariga russa apaixonada pelo utilizador de quem descobriu o email também acaba numa tentativa de extorquir mil euros. Até chegar ao desfecho, finge-se um interesse crescente em quem responde à proposta de email da jovem bem parecida e no país em que este vivo até que surge o pedido de ajuda para comprar o bilhete de avião e cobrir as despesas que permitirão um encontro real, que nunca chegará a acontecer.




Ceder a conta para transferir dinheiro



Nos cadernos de emprego ou em anúncios na rua vão surgindo propostas de emprego, para realizar a partir de casa, com promessas de ordenados na ordem dos 3 mil euros. por três a quatro horas de trabalho. Na verdade neste esquema o utilizador não perde dinheiro. Aliás, até recebe, mas o facto de aceder à proposta de trabalho, que lhe pede dados da conta bancária para depositar montantes que depois terá de transferir para outras contas, torna-o cúmplice de um crime. É que o dinheiro depositado nas suas contas terá sido roubado a alguém.



Pedidos de empréstimo via Facebook



Tirando partido do contacto de email mas também do perfil do Facebook fazem também já parte da história na lista das fraudes mais comuns da Internet os esquemas que partem do roubo de identidade. A partir de dados pessoais de acesso ao email ou perfil na rede pessoal os criminosos trancam o acesso dos legítimos utilizadores aos serviços e enviam mensagens aos seus contactos fazendo-se passar pelo burlado que se diz de férias, roubado e sem dinheiro para pagar o hotel. Na mensagem segue um pedido de empréstimo de uma quantia que em regra pode chegar aos mil euros para resolver a questão.



Vendas acima do preço



Diz a Panda, este é um dos esquemas mais recentes detectado pelos seus laboratórios. O alvo é sempre alguém que esteja a tentar vender um bem (casa, carro, etc) numa secção de classificados. Após um contacto por email acorda-se um valor de compra e a vítima recebe um cheque. O valor do cheque é superior ao valor da venda. A burla concretiza-se quando a vítima acede em fazer a devolução do valor excedente, já que o cheque não tinha cobertura.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.