Nasceu no passado dia 22 de Fevereiro com o objectivo de promover e incentivar a apresentação de boas ideias e funciona como uma espécie de reacção, pela positiva, aos tempos de crise. O Movimento Milénio é uma iniciativa do Jornal Expresso com o Millenniumbcp e, explicam os promotores, "procura de respostas para o futuro, revelação de caminhos e tendências com verdadeiro impacto na vida dos portugueses".



O primeiro desafio passou por solicitar ideias para o futuro de Portugal na área da Democracia, até ao passado dia 22 de Março. Entre as muitas recebidas - 32 projectos de 24 autores - foram seleccionados quatro projectos finalistas que amanhã serão seleccionados pelo júri da iniciativa.



Antes disso, ainda pode espreitar os vídeos que resumem as ideias a concurso mais apreciadas até agora: três delas escolhidas pelo júri do concurso e uma quarta pelo público, que teve hipótese de também votar na sua proposta preferida.



Uma nova democracia


Armando Vieira, professor, é o autor de Democracia Online uma das ideias finalistas desta primeira ronda do Movimento Milénio. O autor propõe a reforma do modelo político actual, considerando que é preciso adaptar a política e as suas regras ao mundo 2.0 em que hoje vivemos.


A proposta vai para a criação de uma democracia semi-directa, inspirada num modelo parlamentar em que os partidos desaparecem para dar lugar a entidades especializadas apolíticas.





E se votássemos no multibanco?


E se passássemos a usar o multibanco para votar? A proposta é de Stéphanie de Matos e André Silva Cabrita, estudante e engenheiro, que fazem a proposta no seu projecto Voto Simplex.
Os autores da ideia acreditam que esta seria uma forma de diminuir a abstenção e tornar o processo mais rápido e mais barato, tirando partido de uma rede de máquinas que chega a todo o país e com a qual os cidadãos estão perfeitamente familiarizados.



O Cartão de Cidadão identificaria cada cidadão perante as máquinas multibanco, que podiam ser usadas indiferentemente da zona do país. Acredita-se que esta possibilidade, só por si, também contribuiria para diminuir os níveis de abstenção pois daria uma resposta àqueles que não exercem o direito de voto por estar longe do local de recenseamento.






Solidariedade com o telemóvel


De Todos para Todos é o nome do projecto levado ao Movimento por José Macedo do Couto, reformado. O autor acredita que a enorme penetração móvel em todo o mundo faz desta uma área de enorme potencial para ajudar quem mais precisa.


As contas são as seguintes: as estimativas indicam que existem mais de 500 milhões de utilizadores móveis em todo o mundo. Porque não pedir-lhe que contribuam com um cêntimo de euro em cada chamada, ou mensagem, tornando-se parte activa de uma acção de solidariedade que permitiria lutar contra a fome, a pobreza, doença e iliteracia e, de uma forma permanente, apoiar instituições de solidariedade.


Aos operadores caberia fazer a proposta aos seus clientes e divulgar mensalmente o nome dos que aderiam à iniciativa. Além desta forma de reconhecimento os doadores poderiam ainda exibir um ícone, que seria desenvolvido para a campanha como wallpaper a disponibilizar a quem ajudasse.






Democracia digital … e social


O leque de quatro finalistas fecha com Ciberdemocracia, projecto apresentado por Henrique Sanchez que quer usar as tecnologias para mudar o modelo da democracia que hoje nos serve. A proposta do estudante aponta uma democracia directa … mais tecnológica.


Se usamos o Facebook e o Twitter diariamente na nossa vida, porque não trazer este elementos para outras área da vida e sociedade? Associado ao desenvolvimento deste conceito de ciberdemocracia está também o desenvolvimento de um software que permita materializá-lo. O lançamento do e-Kratos está previsto para 2015, como pode ficar a saber quem passar pelo blog do projecto.







Os quatro finalistas do primeiro desafio do Movimento Milénio passam amanhã pelo Pavilhão do Conhecimento, no Parque das Nações em Lisboa, para uma derradeira apresentação de projectos.


Cada um terá sete minutos para convencer o júri. O mais eficaz na missão ganha um prémio máximo de 12.500 euros, que se converte no direito a participar numa conferência internacional à escolha na área que deu mote ao desafio, a Democracia.


Além da Democracia são áreas ou categorias também visadas pelo Movimento os Negócios, Cidades e Consumo, que darão o mote aos próximos desafios. Os prazos para entrega de propostas terminam a 15 de Maio, 31 de Julho e 15 de Outubro, respectivamente. Globalmente estão disponíveis 50 mil euros em prémios.



Nota de Redacção: "Voto Simplex" acabou por ser a proposta vencedora na categoria "Democracia", conhecida esta terça-feira, dia 5 de Abril.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.