Como memória interna não estamos a referir-nos à memória RAM do smartphone, mas sim ao espaço que cada terminal móvel disponibiliza para armazenamento de conteúdos, das fotos e vídeos que capta ou descarrega até às apps móveis que instala.

Para tal, tem de ter espaço livre, que também pode situar-se num cartão de memória MicroSD que esteja a utilizar, caso o seu smartphone apresente uma slot para o efeito. Esta forma de expandir a memória do dispositivo é mesmo um dos “truques” que avançamos na galeria de imagens, que conta maioritariamente com outro tipo de gagdet: pequenas drives de memória flash de ligação USB-C e/ou Lightning.

Objetivo? Ligarem-se à porta de USB do seu smartphone, aquela que usamos todos os dias para recarga da bateria ou para ligação ao computador, e funcionarem como se fossem uma espécie de pen USB em ponto (ainda mais) pequeno e na qual podemos armazenar ficheiros e conteúdos multimédia em geral.

É verdade que este é um acessório que vai engrossar a lista de gadgets que transportamos todos os dias no bolso ou na mochila, da mesma forma que acrescenta volume físico ao smartphone quando está ligado, é certo. Mas acaba por ser uma das formas mais eficazes de adicionar alguns GB ao espaço de armazenamento dos terminais móveis, que, no caso dos terminais de entrada de gama, pode não passar dos 16 ou 32GB. Se o seu smartphone conta com 128 ou 256GB de memória interna, então provavelmente estes dispositivos deixam de ser uma necessidade.

Mas não julgue que estas pens equipadas com ligações próprias dos smartphones – a mais recente e funcional é o USB-C, as mais convencionais são a Lightning da Apple e o mini-USB – servem apenas para esta finalidade. Normalmente, e tirando alguns casos um pouco mais funcionais que isso (como pode ver pela galeria acima, inclusive), estes gadgets são também pens USB convencionais que também pode usar com qualquer equipamento com uma porta do género, dos computadores aos sistemas de som, por exemplo.

Ou seja, são na verdade verdadeiros suportes de memória flash portáteis, obviamente, que podemos levar no bolso com todos os nossos ficheiros e conteúdos importantes e preferidos. E, num caso ou no outro, o melhor conselho que podemos dar é que recorra a um software de backups automáticos para manter uma cópia de segurança de todos os conteúdos em causa.

Aliás, este ponto leva-nos precisamente a outra forma eficaz de expandir a memória interna e o espaço do smartphone: a “nuvem”. Serviços de armazenamento online como o Dropbox e muitos outros que já vimos aqui pelo TeK são uma solução perfeita para manter todos os seus ficheiros por perto e disponíveis através do terminal móvel.

É necessário, contudo, que tenha sempre disponível uma boa ligação à internet no terminal móvel, para agilizar uploads e downloads, e que consiga encontrar o serviço que satisfaça as suas necessidades em termos de armazenamento. Mesmo que tenha de recorrer a soluções do género que tenham um pagamento mensal associado. Vale a pena, no fundo.

Se acha que um dispositivo físico pode ser mais eficaz, as pequenas e funcionais soluções da galeria acima podem ajudar, sendo que algumas terão de ser encomendadas a partir dos respetivos sites oficiais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.