Assinala-se hoje mais um dia da Internet Segura. A iniciativa nasceu na Europa mas hoje estende-se a mais de 70 países, que aproveitam a data para levar a cabo iniciativas de sensibilização que ajudem a tornar a experiência de navegação online mais segura.

Os jovens são os principais visados pela data, mas não é só a eles que se destinam as ações previstas. Os pais também são um grupo prioritário nas campanhas de informação. Outro grupo relevante são os idosos que começam a usar cada vez mais as Tecnologias da Informação.



Portugal não é exceção e este ano organiza dezenas de iniciativas um pouco por todo o país para assinalar a data, essencialmente em torno da iniciativa Internet Segura, um projeto que nasceu em 2007 e junta a UMIC - Agência para a Sociedade do Conhecimento, à Direção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular, à Fundação para a Computação Científica Nacional e à Microsoft Portugal. Já no final de 2010, juntou-se ao projeto a Fundação para a Divulgação das Tecnologias de Informação (FDTI).



Às entidades envolvidas cabe realizar a grande maioria das mais de 500 ações previstas para este ano, um pouco por todo o país, não apenas no dia de hoje mas durante cerca de duas semanas, entre 6 e 18 de fevereiro, como o TeK já tinha referido.



A Rede de Espaços Internet é uma das apostas fortes para celebrar a Internet Segura, com várias iniciativas programadas para os 1.151 espaços deste género existentes em Portugal nesta altura. Online pode encontrar mais informação sobre a localização dos diversos espaços, ainda que o site pareça bastante desatualizado.

[caption]Espaços Internet[/caption]

Pelas escolas passam também diversas ações (estão previstas campanhas de sensibilização e formação em mais de 120 escolas), tal como pela rede de lojas Ponto Já. Nesta rede de lojas acontecem hoje, em 38, sessões sobre segurança online dirigidas a jovens, mas com convite extensível as famílias.



A Microsoft, parceira tradicional da Internet Segura, também volta nesta edição 2012 a desenvolver algumas ações para a assinalar. Um conjunto de ações de formação para uma navegação segura na Internet integram a principal atividade coordenada pela empresa este ano, no âmbito do programa Volunteer Scheme. Ao longo do dia de hoje esta iniciativa da Microsoft leva formação para a segurança a mais de 100 escolas.



Esta União de Gerações pela Tecnologia reúne voluntários da Microsoft, do Millenniumbcp e do movimento Empresários para a Inclusão Social que vão às escolas para partilhar informação e passar conselhos aos mais novos. Serão visados por estas ações de sensibilização 22.500 alunos. Participam 198 voluntários, um número recorde face aos 156 da edição 2011.



A ação mais relevante desta iniciativa terá lugar no Centro de Congressos do Estoril e realiza-se em parceria com a Câmara Municipal de Cascais. Junta 600 crianças das escolas do primeiro ciclo do concelho e seniores.


Ações Internet Segura


O conjunto de ações programadas no âmbito da Internet Segura está detalhado aqui, onde pode consultar tudo aquilo que ao longo dos próximos dias continuará a acontecer. No entanto deixamos alguns destaques.



Em Loulé no dia 11 de fevereiro o Projeto Ecos promove a ação Traz os Teus pais ao Facebook, entre as 15 e as 19 horas. O espaço Internet da Guarda acolhe, também no dia 11 de fevereiro, entre as 10 e as 12.30, uma sessão de esclarecimento sobre segurança na Internet, dedicada aos pais. Os educadores são um dos três grandes grupos a que se dirigem as ações do Dia da Internet Segura. Os outros dois são os jovens e os idosos, como já referimos.



Embora em todo o mundo sejam mais de 70 os países que assinalam o Dia da Internet Segura, no contexto europeu - onde a iniciativa nasceu - há um esforço para dar uma identidade única à campanha, até porque o financiamento também é o mesmo: os 55 milhões de euros que suportam a rede INSAFE.


No resto da Europa realizam-se mais ações e todas elas podem ser seguidas a partir de uma mesma ligação web, acima referida. Desde um teste online aos pais, na Áustria, que obrigará a reagir a diferentes questões relacionadas com a utilização da Internet pelos seus filhos, ao lançamento de um novo jogo em França, para jovens entre os 7 e os 12 anos, As Aventuras de Vinz e Lou, as agendas estão recheadas.


Coordenado pela INSAFE - a rede europeia de centros Internet Segura, o Dia da Internet Segura na Europa tem este ano como mote a ligação entre gerações. "Descobrir o Mundo Digital Juntos…em Segurança" foi o slogan escolhido para expressar a ideia subjacente ao tema. Para além do mote, habitual, há também um vídeo que promove a data.

Junta-se a este vídeo um outro, que explica o conceito do dia da Internet Segura. O que se pretende, de que forma chega ao terreno e que iniciativas têm sido desenvolvidas nos últimos anos. Tudo explicado por um adolescente.




Informação para as PME

Para as empresas o Dia da Internet Segura também pode servir de pretexto para ter acesso a mais informação sobre segurança. Algumas entidades pensaram nisso e aproveitam a ocasião para deixar alguns conselhos úteis a este público que no universo empresarial - dizem as estatísticas - é o mais vulnerável a ameaças de segurança.


Lançada duas vezes por ano, a revista .eu Identity Maganize - do domínio europeu .eu - aproveita a data para lançar a edição primavera 2012 e carregar nos conteúdos de segurança, com vários artigos que podem ser úteis às empresas para melhorar os seus mecanismos de defesa contra ataques. A revista é digital e de acesso gratuito.

[caption]Revista .eu[/caption]

Mas porque a segurança online é um tema que se assumiu como relevante para qualquer grupo social. Terminamos com 6 conselhos úteis para se manter a salvo de ameaças, dicas alinhadas pela Symantec, que se quis juntar à data, mas que fazem parte de qualquer cartilha de boas práticas.

  • Mantenha o computador limpo e em boa forma com um sistema operativo, browser e programa de proteção antivírus atualizados;

  • Esteja alerta em relação ao cibercrime: evite clicar em links desconhecidos em e-mails, redes sociais, chats e Twitter;

  • Use passwords fortes e seguras. Não as partilhe ou utilize a mesma para todas as contas;

  • Não utilize programas de partilha de ficheiros pois eles abrem a porta a malwares e ciber criminosos que pretendem roubar a sua informação pessoal;
  • Mantenha-se atento quando usar computadores públicos ou redes Wi-Fi. Evite efetuar transacções sensíveis ou partilhar informações privadas se não tiver a certeza de que a rede é segura;

  • Faça backups. Com os serviços de armazenamento de dados que existem atualmente, os seus dados podem ser protegidos e estar acessíveis e recuperáveis.




Pode ainda consultar o Guia de Boas Práticas de Segurança lançado ainda durante o ano passado e criado pela FCCN (Fundação para a Computação Científica Nacional), uma leitura que se aconselha, tendo em conta os dados apurados no últimos Microsoft Computing Safety Index, divulgado ontem.



De acordo com o estudo, que o TeK ontem já detalhou, os portugueses obtém uma pontuação de 44 pontos em 100 neste indicador. O número é idêntico ao apurado para a média europeia, mas nem por isso revela um comportamento seguro e esclarecido online.



Se é certo que 83% dos internautas usa software antivírus no PC, também se revela que quase um quarto dos 11 mil inquiridos na pesquisa admite não estar informado relativamente às formas de proteger a sua reputação online, nem sabe como impedir- ou reparar - roubos de identidade.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Cristina A. Ferreira

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.