São muitos os serviços que permitem comprar ou ouvir gratuitamente o som que mais lhe agrada, definir e organizar listas de músicas em função da disposição, do dia da semana ou da companhia deixando muito pouco ao acaso.



Com tanta oferta, e opções de personalização, a rádio acabou por passar a ocupar um espaço diferente na vida de cada um de nós, mas a verdade é que conseguiu reinventar-se e tirar partido da evolução para um mundo digital que se, por um lado, reduz algumas oportunidades, cria outras.



No dia em que se assinala o dia mundial da música entrámos no mundo das rádios online para lhe deixar algumas sugestões alternativas àquilo que a antena de FM tem para oferecer.



Um fenómeno interessante neste mundo das rádios online, olhando para a realidade local, é o da especialização dos grandes produtores de conteúdos, que têm usado os canais online para promover e disponibilizar produtos mais dirigidos a preferências especificamente relacionadas com determinados tipos de música.



No universo RTP, há vários exemplos que ilustram esta opção. Se gosta de fado pode ouvir online a Antena1 Fado. Acontece o mesmo na Antena2 Opera, para quem gosta do género, ou com o rock ou a música de dança, que centram canais de rádio aos quais a Antena3 empresta o nome.

[caption]Nome da imagem[/caption]

A RFM faz o mesmo para a música de dança e para a música dos anos 80, ambos com canais de emissão em exclusivo online. Acontece o mesmo com o mítico programa Oceano Pacifico, cuja "orientação sonora" também deu espaço para um canal próprio de rádio online.


Com uma história também ela completamente centrada no mundo online, mas que se distingue das anteriores, o Cotonete continua a ser uma marca incontornável quando o tema são rádios online nacionais.



Foi a primeira a surgir em Portugal e continua a ocupar um espaço que já pareceu insuficiente para manter um projeto mas que, pelos vistos, não é. O conceito transformou-se, mas o Cotonete continua a sobreviver ao boom dos serviços de música digital, agora com uma oferta segmentada por estilos e áreas, com dezenas de opções, do Trance, à música dos anos 60, passando pelo Punk ou pelas bandas sonoras e não esquecendo as rádios de artistas, que oferece música apenas de uma banda ou cantor.

[caption]Nome da imagem[/caption]

Também as universidades têm tido um papel importante na dinamização da oferta nacional de rádios online. A Rádio Universitária da Beira Interior é uma das propostas a consultar. No site pode ouvir a emissão em direto, ter acesso aos podcasts ou conhecer a grelha de programas que anima a emissão diária da Rubi.

[caption]Nome da imagem[/caption]

Fechamos com mais duas sugestões que podem facilitar a vida a quem anda à procura de alternativas, online ou com lugar na antena de FM, mas que nem por isso deixam de ter emissão online.



A Radio Online junta no mesmo site informação sobre as principais rádios nacionais com emissão online. O site é preenchido com mosaicos animados com a imagem de cada estação. Para ouvir é carregar na opção de preferência. É uma opção interessante para quem gosta de saltar entre sons, já que não obriga o utilizador a sair do site.

[caption]Nome da imagem[/caption]

Mais global, é a oferta da Streema, um dos muitos motores de busca para rádios online que vai poder encontrar na Internet. A oferta está organizada por regiões do globo e pode também ser apresentada de acordo com outros critérios, como o género musical.

[caption]Nome da imagem[/caption]

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.