Puxe pela memória e contabilize: quantos computadores, telemóveis e impressoras já substituiu nos últimos cinco anos? E os velhinhos? Estão guardados numa gaveta ou na arrecadação à espera de voltarem "à vida"?

Embora os fabricantes estejam todos a trabalhar para produzirem telemóveis, computadores e outros equipamentos electrónicos com menos compostos nocivos para o ambiente, só quando todos os utilizadores entregarem o seu lixo electrónico para reciclagem o processo cumpre o seu circuito virtuoso, com um melhor aproveitamento e reciclagem dos componentes.

Guardar os telemóveis ou PCs velhos à espera de que possam ainda ser úteis não é uma atitude nada ecológica, para além de ocupar espaço. A menos que queira começar um Museu.

E há sempre a possibilidade de estes serem reutilizados por quem tem necessidades de performance menos exigentes, dando novo uso a equipamentos que para si já não servem.

Ao contrário do que acontecia há alguns anos, a consciência ambiental tem vindo a aumentar por parte dos utilizadores, ao mesmo tempo que as lojas e os fabricantes desenvolvem iniciativas de recolha de aparelhos usados, muitas vezes oferecendo até um "prémio" na compra de novos, como acontece nos telemóveis.

As operadoras têm campanhas de retoma mais ou menos frequentes em que perante a entrega dos aparelhos usados se poupam alguns euros, uma prática que se estende também a alguns revendedores. Os utilizadores podem ainda entregar nas lojas os equipamentos velhos sem comprar nada, o que se aplica também só a baterias usadas, um dos componentes mais poluentes dos telemóveis.

Existem ainda outras alternativas para se livrar do lixo electrónico. A Amb3E, uma das entidades gestoras do lixo electrónico em Portugal, tem no seu site uma área onde pode consultar os Centros de Recolha onde pode depositar gratuitamente os seus equipamentos velhos, caso se trate de um utilizador particular.

[caption]Amb3E[/caption]

Neste site pode ainda verificar alguns conselhos sobre a melhor forma de reciclar os equipamentos, quais as categorias que estão abrangidas e também informação sobre os Pontos Electrão.

Também a ERP Portugal, outra entidade gestora, disponibiliza um mapa com a localização dos pontos de recolha, onde a entrega é igualmente gratuita.

[caption]ERP Portugal[/caption]

Para aumentar os pontos de recolha a ERP tem várias iniciativas que envolvem escolas e os municípios, com o Depositrão, um contentor onde se podem depositar os equipamentos usados, desde electrónica de consumo a informática e telecomunicações.

Estes Depositrões já estão presentes em algumas escolas e vão ser agora instalados em 43 municípios através de um protocolo hoje formalizado.

Caso não queira ou não possa deslocar-se a um ponto de depósito do lixo electrónico poderá ainda contactar algumas das entidades que integram estas redes de reciclagem para recolha na sua casa ou na empresa, o que algumas fazem de forma gratuita, dependendo da quantidade e da localização.

Agora que já conhece alternativas ao seu "arquivo de monos", já não tem desculpa...

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.