No percurso para o Mundial todos os caminhos parecem ir dar… ao Facebook. Que o diga a Selecção Nacional que nas últimas semanas viu crescer o número de páginas que lhe são dedicadas na rede social.



Passatempos, apoio, curiosidades, votações, apelos, todas as razões são válidas para pintar um site ou uma página da Internet a verde e vermelho. E no Facebook há alternativas para todos os gostos: umas mais informativas, outras com um intuito mais comercial, outras bastante irónicas, mas, na maior parte das vezes, humorísticas.



Há, por exemplo, quem pretenda que o jogador português mais famoso do mundo lhe pague as propinas da universidade, como por exemplo, Emanuel Duarte, estudante da Universidade da Beira Interior, que criou a página para ironizar o facto de se criarem grupos sem nexo no Facebook.



Mas a ideia parece fazer sentido para um outro grupo de jovens, que pede o mesmo. Sa a primeira página conta com mais de 500 fãs, a segunda, mais abrangente, soma 1.695.

[caption]Covilhã[/caption]
Há também quem tenha visto a Covilhã ser arranjada graças à presença da selecção, que escolheu a cidade para fazer o estágio de preparação para o Mundial, como Pedro Pereira, que decidiu partilhar no Facebook o "ridículo" de algumas obras feitas nos últimos dias e o transtorno causado no trânsito. O criador esperava alguma adesão, mas está surpreendido com as mais de 1.500 pessoas que se juntaram a este grupo.



Empresas e marcas também decidiram dinamizar os seus perfis "facebookianos" com passatempos e outras iniciativas. É o caso da Delta Q que está a preparar uma mensagem de apoio à selecção com cápsulas de café usadas. Para tal pede aos seus quase 3.000 fãs que enviem cápsulas da marca para construir a palavra "Força".

[caption]Vuvuzelas Galp[/caption]
Enquanto isso, a Galp preparou um vídeo, produzido por uma equipa do ISCTE, que promove na rede social, com o sul-africano Mabhuti a tocar vuvuzela, a corneta com que os adeptos vão apoiar a nossa Selecção no Mundial. A música é do compositor português Jimba.

A propósito de vuvuzelas, o "instrumento" sul-americano que se tornou símbolo do futebol no país também tem página no Facebook. Tal é o barulho ensurdecedor que há já quem fale em criar uma página do género "Ainda não começou o Mundial e já não consigo ouvir as vuvuzelas". Pelo menos a página "Graças à Galp vamos ficar surdos este mundial" já existe…



Entre as páginas internacionais de mencionar também a aplicação Golo! criada pelo próprio Facebook, que permite aos adeptos mostrarem o quanto gostam da sua selecção.



No conjunto de páginas facebookianas proposto para esta sugestão o destaque vai para "Queremos a selecção com bigode na África do Sul", um movimento que pretende recuperar um velho hábito no futebol português, ao pedir aos jogadores que exibam o seu melhor bigode durante a prova mundial.

[caption]Ronaldo de bigode[/caption]
Lançado em Fevereiro, o apelo reúne à data mais de 58 mil fãs, interessados em ver os convocados Cristiano Ronaldo, Liedson ou Raul Meireles de "bigodaça". Entre as centenas de fotos disponíveis é possível antever o "figurão" que a selecção faria ao pisar os relvados sul-africanos.



Ao contrário dos adeptos, os jogadores não se mostraram muito entusiasmados com a ideia, com alguns a acharem que a selecção ia ser gozada no Mundial. Já de acordo com alguns organizadores da campanha, os bigodes desconcentrariam os adversários, trazendo assim vantagem à equipa lusa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.