Há algum tempo (não muito…), comprar o novo álbum do nosso artista preferido podia custar qualquer coisa como 2 a 15 euros. Isto em termos físicos, levando para casa um CD, o suporte ótico que durante anos deu forma à música como a conhecemos.

Hoje, a música é gratuita. A prova disso são os serviços de streaming que certamente já usa no seu dia a dia no smartphone, no tablet, no computador e até no seu sistema de som ligado à Web.

Se estiver disposto a assistir/ouvir publicidade e comunicações especiais que “passam” de tantos em tantos temas em serviços de música online como o Spotify, por exemplo, a música é grátis.

No entanto, se quiser ter um serviço premium e liberto desses incómodos anúncios, pode subscrever uma modalidade mais funcional e avançada, que acrescenta ainda à equação uma série de vantagens, muitas delas explicada no artigo em que damos a conhecer os segredos do Spotify.

Ou seja, por menos de dez euros por mês pode ter um serviço de streaming online que coloca em qualquer um dos seus equipamentos tecnológicos toda a música do mundo. Literalmente. E onde quer que esteja.

São milhões e milhões de músicas… Os serviços maiores clamam ter mais de 20 milhões de temas disponíveis, o que é realmente impressionante. E apenas três ou quatro artistas ou bandas de renome mundial teimam em não estar presentes. Os Beatles são um bom exemplo disso mesmo.

 

E também outros artistas preferem lançar as suas novidades num serviço em particular em detrimento de todos os outros, dependendo este tipo de decisões das editoras discográficas e da própria estratégia de cada intérprete.

Download incluído…

Além de poder contar com funcionalidades em torno de construção de playlists, sugestões de novos artistas e temas, partilhas de gostos musicais, convites automáticos para concertos e respetiva bilheteira eletrónica, etc, tem ainda a possibilidade de descarregar os seus conteúdos musicais preferidos, desde que tenha espaço para tal.

Neste campo tem apenas de estar alerta relativamente à capacidade de armazenamento do seu dispositivo – selecione a opção de download apenas quando souber exatamente o que está a fazer, para não se deparar com surpresas relacionadas com falta de espaço...

Por outro lado, visto que a utilização destes serviços de música online está bastante massificada, praticamente todos os equipamentos procuram apresentar compatibilidade com os mesmos.

Será normal encontrar em sistemas de som, televisores, streamers, colunas Bluetooth e outros dispositivos selos de compatibilidade com o Spotify ou outras plataformas, indicando que desde que haja ligação à Web haverá também forma de ouvir os seus temas preferidos por essa via sem ter sequer de emparelhar um computador ou um smartphone.

Deixamos-lhe na galeria acima um top cinco de serviços de streaming de música pela internet que tem mesmo de experimentar, para bem dos seus gostos e quotidianos musicais. Não se irá arrepender…