A engenharia dos programas maliciosos para dispositivo móveis continua a evoluir e desta vez a empresa de segurança informática ESET dá conta de um malware que bloqueia o telemóvel do utilizador. O programa define um PIN aleatório que não permite desbloquear o equipamento, exceto se for entregue aos piratas informáticos um resgate.

A ESET alerta que nem o pagamento do resgate pode ser suficiente, já que o código PIN é gerado de forma automática e nem os piratas informáticos podem saber qual é.

O malware disfarça-se de uma atualização de segurança no telemóvel, instalando-se e ganhando permissões de administrador. É aí que é feito o bloqueio. O software malicioso existe em lojas de aplicações não oficiais e em clientes de torrent para o smartphone.

A única forma de ultrapassar o problema é fazendo um restauro de fábrica ao smartphone, mas isso implica perder todos os dados que lá estão armazenados.

Os ataques têm sido feitos sobretudo nos EUA, mas a empresa de segurança fala numa disseminação rápida do ransomware, sem adiantar um número concreto de vítimas deste novo esquema.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.