Há muito por onde escolher no imenso universo das aplicações e todos os dias o TeK lhe dá uma ajuda, deixando pelo menos uma sugestão. Ao domingo é dia de reunir as propostas todas. É só seguir as próximas páginas.

Adiantamos desde já que há apps de produtividade, mas também há aplicações de lazer, entre elas duas redes sociais criadas recentemente, entre outras propostas.

SaveMyTime mostra-lhe em que atividades perde mais tempo e aquelas em que devia focar-se

Se já deu consigo a pensar como é que um dado dia passou tão rápido e ainda tinha tantas coisas para fazer, então esta aplicação vai dar-lhe a resposta que procura.

A SaveMyTime é uma aplicação móvel que tira proveito de um dos hábitos mais comuns entre muitos utilizadores de smartphone: olhar constantemente para o ecrã do telemóvel. Isto acontece, em média, a cada oito minutos, 120 vezes por dia, segundo as informações publicadas na página da app na Play Store.

Ora, esta app aproveita este comportamento para lhe perguntar o que é que tem feito nos últimos dez minutos, sendo apresentadas várias opções, como “trabalho”, “estudos”, “filmes”, “corrida”, “transportes” e “dormir”.

A app "aborda" o utilizador diretamente no ecrã de bloqueio, para que a seleção da atividade seja rápida.

O utilizador pode depois aceder a gráficos que lhe mostram em que atividades despendeu mais tempo nos últimos dias, ou qual a percentagem da semana que dedica à sua vida pessoal.

A SaveMyTime está disponível para iOS e Android, e, como o próprio nome indica, serve para que possa gerir melhor as 24 horas que o dia tem e para dedicar tempo ao que realmente importa.

Siga para a página seguinte e veja a próxima app

Agora pode ter toda a informação de saúde no telemóvel com a app MySNS Carteira

Esta é mais uma app do Serviço Nacional de Saúde e permite juntar toda a informação no smartphone Android ou iOS.

Ainda em versão beta, a app foi disponibilizada há poucos dias pelos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde e segue na mesma linha de outras aplicações criadas pelo mesmo organismo, como o MySNS e MySNS Tempos, de que o TeK já falou.

Com o MySNS Carteira é possível reunir a informação de saúde do cidadão no smartphone, partindo do número de Utente SNS. A informação é a que está Registo Nacional de Utente (RNU) e através da app o cidadão pode associar alguns “cartões” de acordo com as áreas informativas do seu interesse, correspondendo cada cartão a um tipo de informação de saúde.

Os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde notam que é o cidadão que decide qual a informação que quer guardar e que todos os dados são guardados de forma segura, usando standards internacionais.

A app é gratuita e pode ser descarregada a partir da loja Google Play para dispositivos Android e da App Store para iOS.

Siga para a página seguinte e veja a próxima app

Lego lança uma espécie de Instagram para partilhar "fotos de blocos” com segurança

Chama-se Lego Life e, mais do que uma app, é uma rede social para a partilha de fotos das construções em bloco da marca dinamarquesa. Foi criada a pensar nos mais novos, embora a “participação” de fãs mais velhos não esteja, à partida, vedada.

Para aceder à rede social os futuros utilizadores têm de criar uma conta Lego Life apresentando o endereço de email de um dos pais – já que supostamente estamos a falar de uma plataforma para crianças até aos 13 anos.

Outra opção da Lego Life, também relacionada com a idade dos utilizadores, é o facto de os perfis não terem uma fotografia real dos utilizadores. Em vez disso, a Lego permite criar “avatares” com acessórios à escolha dentro dos recursos próprios da marca.

Depois do perfil definido, é possível publicar fotografias das criações Lego feitas por livre iniciativa ou em resposta aos desafios propostos pela Lego, seguir outros utilizadores e comentar as publicações usando respostas predefinidas e emojis e stickers especiais adaptados ao universo dos pequenos blocos.

Todas as imagens e conteúdos vão ser filtrados por um algoritmo automático, mas também há humanos por detrás desta análise, um pouco como acontece noutra rede social para miúdos, o Club Penguin.

A aplicação é gratuita, tem versão para iOS e Android e já está disponível em mercados como os EUA, o Reino Unido ou a Alemanha, prevendo-se que chegue a outros países em breve.

Siga para a página seguinte e veja a próxima app

Stringify: automatize a sua vida com a ajuda desta aplicação

Faça com que os seus gadgets comuniquem e delegue-lhes todas as tarefas que já não precisa de executar diariamente. Sabia que as luzes de sua casa podem acender sozinhas assim que abre a porta da entrada?

As aplicações ainda não são capazes de preparar o jantar, lavar o chão lá de casa ou aspirar o carro, mas, enquanto esses tempos não chegam, pode ir dando os primeiros passos no mundo da automação. Para que a porta da garagem se abra sozinha e o Wi-Fi se ligue automaticamente ao seu smartphone assim que mete os pés em casa, só precisa desta aplicação.

Disponível para Android (fase beta) e iOS, a Stringify é uma das concorrentes de uma outra solução mais popular, chamada IFTT. No entanto, ao contrário desta última, a Stringify suporta combinações de ações mais complexas que impliquem a comunicação entre vários aparelhos. Na prática, a app permite-lhe, por exemplo, que configure os seus gadgets para ligar a luz da sala quando entrar em casa ou que ligue a televisão, mas, só se já estiver de noite.

Para que tudo funcione, o utilizador terá de conectar os gadgets que compõem o seu ecossistema de IoT à aplicação que, daí em diante, funcionará como o ponto de encontro entre as ações de cada um deles. Ligar as luzes do quarto quando desliga as da sala, aquecer os quartos a uma hora da meia noite ou programar a Alexa para que diga a meteorologia do dia seguinte assim que chega de um dia de trabalho, são apenas algumas das tarefas que pode programar e automatizar com a ajuda da Strongify.

Siga para a página seguinte e veja a próxima app

Hater: porque o amor não é só “borboletas e unicórnios”

Esta aplicação para iOS funciona como uma espécie de Tinder, mas aqui as correspondências são entre pessoas que tenham em comum coisas que odeiam.

Porque é que as pessoas só hão de juntar-se com base em coisas que gostem de fazer, ou coisas que gostem de comer? A app Hater quer quebrar esse modelo tradicional de “online dating” e corresponder pessoas que odeiam as mesmas coisas.

A utilização é feita da mesma forma que o Tinder, através do já característico swipe para a esquerda, quando a pessoa que aparece não desperta interesse, ou para a direita, quando desperta.

Portanto, se detesta pessoas que andam a uma velocidade incrivelmente reduzida, lado a lado, num passeio que de si já é estreito, ou se “torce o nariz” quando, num transporte público, alguém decide partilhar os seus gostos musicais com todo o veículo porque não quer usar headphones, então experimente a app Hater para encontrar alguém com quem possa odiar em conjunto.

A aplicação é gratuita e está disponível para iOS na App Store.

Siga para a página seguinte e veja a próxima app

Trave batalhas épicas no smartphone com o Fire Emblem Heroes

A série de RPG estreia-se agora nos telemóveis e promete elevar a disputa entre os dois reinos, alinhando os heróis em batalhas épicas.

A aplicação transfere para o ecrã do telemóvel a mesma ideia de ação da série, mas adaptando os controlos aos ecrãs sensíveis ao toque, o que tem deixado alguns dos jogadores frustrados para tentarem obter as cinco estrelas. Os mapas são reduzidos e as sessões de jogo mais curtas, mas isso não reduz o desafio e é mais dificil derrotar todos os adversários no mapa para conseguir ganhar o jogo.

Há ainda outros modos a experimentar, para além da história principal, e o exército vai ganhando força para combater outros jogadores.

A Nintendo avisa que vão ser disponibiliados gradualmente novos conteúdos e personagens ao longo do tempo, para aumentar o interesse dos jogadores, mas a verdade é que tudo indica que esta nova aposta da empresa em plataformas móveis já é um sucesso.

A app está disponível gratuitamente para Android e iOS e prevê a compras dentro da aplicação, com valores a partir dos 6 euros. O português não está incluído entre as línguas suportadas e a classificação é para maiores de 12 anos.

 

Escolha as apps que lhe derem mais jeito. Amanhã há mais sugestões!

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.