O número de aplicações que surgem ou renascem nas lojas do Android, iOS, Windows Phone e BlackBerry é de tal forma grande que torna difícil acompanhar as novidades. Mas é por isso que o TeK todos os dias destaca uma aplicação para smartphones e tablets.



Para o caso de não ter acompanhado, fica aqui o resumo da semana, com a promessa que vai encontrar de tudo um pouco, desde os jogos ao messaging.





  • Spritz: Uma app para ler um livro inteiro em poucos minutos
  • Aplicação quer tornar museus mais vivos através do uso de tablets e smartphones
  • Coisas.com lança app para iOS e Android
  • Instagram para Android está mais rápido
  • I Love Bairro Alto: o melhor guia da 7ª colina de Lisboa
  • Novas aventuras do Rayman nas florestas do Windows Phone



Spritz: Uma app para ler um livro inteiro em poucos minutos

A Spritz é uma aplicação que promete pôr os utilizadores a lerem de maneira diferente, com base num método otimizado. O resultado é uma leitura até cinco vezes mais rápida.

A ideia com a Spritz é mostrar cada palavra individualmente, estagnada, destacando o chamado "ponto de reconhecimento ótico" (ORP, na sigla para a expressão em inglês).

Normalmente, movemos os nossos olhos acompanhando as palavras nas linhas de texto e, a cada palavra, buscamos "manualmente" o tal ORP, a letra da palavra que permite que o cérebro processe o seu significado. A teoria da empresa é de que, ao descobrir o ORP mais rápido, o utilizador seja capaz de ler com maior velocidade.

Segundo a empresa que desenvolveu a aplicação, a velocidade de leitura proposta vai de 250 palavras por minuto até às 1.000 palavras por minuto. De início será complicado ler com tal ritmo, mas o cérebro irá habituar-se como tempo, garante-se.

Mas não foi a pensar nos ebooks e nos textos longos que a aplicação foi criada. A tecnologia deverá aplicar-se principalmente à leitura de emails, mensagens de texto e comentários e posts em redes sociais.

Embora ainda não esteja disponível para o público em geral, a Spritz foi mostrada durante o WMC14, em funcionamento num Galaxy S5 e num Gear 2 da Samsung.

Veja a próxima aplicação

Aplicação quer tornar museus mais vivos através do uso de tablets e smartphones


Financiado pela União Europeia, o projeto CHESS junta várias áreas de investigação, da personalização ao storytelling e tecnologias de interação no desenvolvimento de uma aplicação.



Apesar do nome CHESS, que resulta das siglas Cultural Heritage Experiences through Socio-personal interactions and Storytelling, o projeto aplica-se a ambientes de museus, procurando personalizar e dar mais valor às visitas.

A iniciativa junta parceiros de vários países europeus e o resultado está a ser apresentado por estes dias na Innovation Convention, em Bruxelas, mas já foi experimentado em vários ambientes adequados aos objetivos definidos, de exposições a museus ou percursos citadinos.

Através do recurso a tablets e smartphones os visitantes destes espaços podem obter mais informação sobre as obras e peças em exibição, tornando-se também elementos ativos.

A aplicação vai estar disponível para download, mas para além da componente destinada ao utilizador final há todo um processo de suporte que se destina aos museus e expositores, que podem de uma forma simplificada desenvolver as narrativas e percursos mais adequados aos seus espaços.







Veja a próxima aplicação

Coisas.com lança app para iOS e Android

A oferta do Coisas.com passou a estar no telemóvel, com o lançamento de aplicações móveis que otimizam a experiência na plataforma para iOS e Android.

Ficam acessíveis através do telemóvel as 350 lojas integradas nesta plataforma de criação e gestão de lojas online e as 24 categorias que organizam o universo de produtos disponíveis no site, duas formas de organizar a oferta disponível que também estão acessíveis na versão web da plataforma.



A pesquisa de produtos, como também acontece na versão para desktop do site, pode igualmente ser feita de forma direta, pelo nome do produto que o utilizador pretende encontrar.



O Coisas.com conta já com uma utilização expressiva através de dispositivos móveis, como revelou hoje a empresa. Num comunicado, Tiago Carvalho, manager do site, indica que 20% dos utilizadores do portal já acedem às suas lojas online através do smartphone ou do tablet.



As novas apps, explica a empresa, são lançadas com o objetivo de simplificar e melhorar essa experiência de navegação móvel no site, que por mês recebe 17 milhões de visualizações, de mais de 918 mil visitantes únicos.



Outros dados divulgados também pela empresa do grupo FixeAds revelam que por mês o Coisas.com gere transações em média 50 mil transações.

[caption]Coisas.com[/caption]





Veja a próxima aplicação

Instagram para Android está mais rápido
O Instagram para o sistema operativo móvel Android foi atualizado com algumas alterações de design que, segundo os responsáveis pelo serviço, o deixam mais rápido e facilmente navegável.

No blog do Instagram é anunciado que a versão 5.1 deixa a aplicação "mais limpa", focada na melhoria da experiência de utilização e na resolução de alguns problemas.

As alterações fazem com que o ecrã de início carregue agora duas vezes mais rápido, sendo que a dimensão da aplicação foi reduzida para metade, o que também acelera a sua utilização.

"Simplificámos os recursos visuais em toda a aplicação, fazendo uso do valioso espaço nos ecrãs dos pequenos dispositivos e telefones básicos e reorganizando o nosso design para manter os botões acessíveis quando a navegação é feita a partir de um dispositivo de maiores dimensões".

Lançada no passado dia 11 de março, a nova versão não inclui nenhuma nova funcionalidade, mas recorde-se que a última apresentada foi o Instagram Direct, que permite a partilha de conteúdos com até 15 utilizadores em modo privado.







Veja a próxima aplicação

I Love Bairro Alto: o melhor guia da 7ª colina de Lisboa



Apresenta-se como o "melhor guia da sétima colina de Lisboa". Para quem saiba pouco sobre as colinas da capital o nome da app deixa pouca margem para dúvidas.



A aplicação reúne informação sobre restaurantes, bares, discotecas, lojas ou galerias. O objetivo é garantir uma cobertura alargado dos espaços do Bairro, facilitando a vida a quem gosta de se movimentar - ou quer ir à descoberta - desta zona da capital.



Noite, comer, arte, dormir ou lojas são algumas das secções em que estão divididos os conteúdos disponíveis. Há também uma área de agenda que reúne informação sobre eventos na zona.



A oferta reunida no I Love Bairro Alto pode ser posicionada num mapa, pesquisada pelo nome ou descoberta nas respetivas secções. Para quem está indeciso, as classificações atribuídas a cada espaço podem dar uma ajuda.



A I Love Bairro Alto está disponível para download gratuito na loja de aplicações da Google para Android.

Veja a próxima aplicação

Novas aventuras do Rayman nas florestas do Windows Phone

Quem gosta dos desafios do género "salta, corre, descobre" já conhece certamente o herói Rayman, que agora enfrenta novas aventuras.

Rayman saltou das plataformas para o mundo dos telemóveis e depois de conquistar o iOS e o Android chega agora com toda a energia ao Windows Phone.

O Rayman Jungle Run dá acesso a 70 níveis de complexidade evolutiva onde o aventureiro tem de enfrentar os múltiplos obstáculos e colecionar o maior número possível de lums.

Há 7 mundos para descobrir, com ambientes diferenciados e desafios adequados à destreza dos jogadores mais rápidos.

A aplicação está disponível para dispositivos Windows Phone e tem um custo de 2,49 euros.

E que tal aproveitar o domingo para experimentar algumas destas aplicações?

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.