Há dias em que sabe bem dedicar tempo a coisas que nos distraiam e ajudem a descansar do trabalho, as aplicações que ao longo desta semana passaram pelo TeK cabem nesse estado de espírito.

Nos últimos dias demos destaque aos jogos, à medida de quem gosta de corridas, mas também tivemos propostas para quem está mais virado para os desafios culturais, como a arte.

Ainda demos espaço ao futebol, a propósito do centenário da Fundação Portuguesa de Futebol, e juntámos uma sugestão para os mais novos, daquelas que provam que a tecnologia pode realmente ser uma mais-valia do ponto de vista didático. Quase a fechar a semana mostrámos a aplicação que permite ter acesso à última edição do Charlie Hebdo, que na versão em papel chegou a Portugal em números que ficam muito abaixo do desejado.

Perfect Shift: Ponha as mãos no volante que a estrada é sua


Se aprecia a velocidade, mas no dia a dia prefere respeitar os limites da velocidade, o telemóvel pode ser o espaço para pôr prego a fundo e desafiar outros entusiastas da velocidade para uma corrida virtual.






O Perfect Shift é um dos jogos disponíveis na loja do Windows Phone. É um desafio para acelerar a fundo em ambientes urbanos, contra adversários que podem estar em qualquer parte do mundo.



Em dezembro o jogo ganhou uma atualização, que introduziu melhorias nos gráficos de ambientes urbanos e deu brilho aos efeitos de som e luz.



O número de carros disponíveis também é agora mais generoso, bem como as opções para melhorar as 25 máquinas que estão à disposição do jogador e para as personalizar ao gosto de cada "piloto".



Descubra a próxima aplicação

Das consolas para os dispositivos móveis: Sackboy, o corredor


É uma das personagens proprietárias mais icónicas dos videojogos modernos. Sackboy costuma saltitar na PlayStation, mas agora também o faz em smartphones Android e iOS. O jogo é gratuito.



Para este título a PlayStation recorreu a alguns ingredientes de luxo: uma personagem conhecida; um sistema de jogo já com provas dadas em ambiente mobile; dezenas de conteúdos para desbloquear; controlos básicos que tornam a jogabilidade simples.



O resultado final é Run Sackboy! Run, um jogo de corridas que traz a famosa personagem da empresa japonesa para os smartphones e tablets com Android e iOS. O título também está prometido para a PlayStation Vita, mas até ao momento não existem novidades sobre este hipotético lançamento.



O jogo é gratuito por isso pode experimentar sem compromissos. Agora se vai ficar viciado no título isso já é um tema cuja responsabilidade recai em cada utilizador.



O jogador apenas terá de dar indicação ao Sackboy sobre quando deve saltar para evitar obstáculos ou apanhar bolhas, e de vez em quando também será necessário dar um empurrão ao boneco para que ele não fique preso em gosma cor-de-rosa.



Este é um exemplo de como é possível potenciar determinadas franquias sem estar a desgastar a personagem principal. Através deste lançamento a Sony vai até possivelmente mostrar o Sackboy a milhares de pessoas que nunca antes o tinham visto.



Descubra a próxima aplicação

Centenário da Federação Portuguesa de Futebol celebrado com aplicação multi-ecrã

Adeptos da modalidade vão poder aceder a uma dezena de filme que (re)contam a história do futebol português.



A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) apresentou ontem, 13 de janeiro, a sua nova aplicação interativa relativa ao centenário do organismo que tutela o futebol português. Esta é a primeira aplicação desenvolvida em Portugal para todos os ecrãs e foi criada em parceria com a Samsung, numa união de esforços que junta as duas entidades desde 2003.



A aplicação estará disponível de forma gratuita para smartphones e tablets Android, relógios e televisores inteligentes da Samsung e terá dez vídeos, cada um deles com dez minutos, onde se destacam os momentos mais relevantes da Seleção Nacional e dos clubes portugueses.



A aplicação conta ainda com um questionário interativo que vai medir a sabedoria dos adeptos portugueses relativamente aos momentos que marcaram a história do futebol nacional.



Frederico Viana, representante da Samsung Portugal, considerou a iniciativa como algo verdadeiramente “inovador” e afirmou que a “Samsung acaba de marcar um golo do meio-campo”.



“Estamos aqui hoje para assinalar cem anos de paixão pelo futebol em Portugal. Falamos de um desporto que, ao longo de um século, tem feito parte da vida dos portugueses. É também de inovação que falamos hoje e é por essa razão que faz sentido uma marca como a Samsung estar aqui com uma iniciativa tão inovadora. São cem imagens, cem minutos e mais de cem perguntas que nos vão mostrar porque o futebol está tão enraizado nas nossas vidas”, disse o executivo, citado pelo SAPO Desporto.



Já Luís Marinho, diretor estratégico da grelha de programação da RTP – outra entidade parceira da iniciativa e que disponibilizou os vídeos para a aplicação - definiu a situação como um “fascinante caminho da inovação” e considerou-se orgulhoso por o canal público poder fazer parte do projeto.



“A série poderá ser vista de uma forma tradicional nos canais da RTP, que apoiou a produção desta série fornecendo meios e imagens de arquivo que vão permitir ver, ou rever, as imagens mais marcantes do futebol nacional. É uma tarefa que nos orgulha tanto como se a produção fosse inteiramente da RTP. Nós sabemos estar onde e quando os nossos parceiros precisam de nós”, afirmou numa apresentação integrada no evento Football Talks.



Fernando Gomes, presidente da FPF, assinalou a ligação da instituição às redes sociais e lembra que o produto permitirá às próximas gerações recordar o passado do futebol português.



"Para a FPF, que está a comemorar os seus cem anos e sendo esses cem anos claramente um período marcante como instituição que representa a sociedade portuguesa de uma forma evidente e intensa, não poderíamos deixar passar este momento sem perspetivar e preparar o futuro das próximas gerações. Que os cem anos seguintes sejam ainda mais memoráveis que os anteriores”, disse o presidente da federação.


Descubra a próxima aplicação

O gosto pela arte também se treina. E a NGAkids Art Zone é um bom princípio

Há jogos e mais jogos. E desafios de complexidade diferente. Se a tudo isto juntar obras de arte clássicas todos ficam a ganhar com o tempo de lazer.





A proposta da Galeria Nacional de Arte norte americana é de uma app que junta os vários ingredientes para transformar a diversão dos mais novos numa forma de conhecer e entender a arte que pode tornar-se num bom guia para toda a família.




São propostas várias atividades com diferentes níveis de complexidade otimizadas para idades entre os 9 e 11 anos, mas o desafio também poderá ser adequado a crianças de idades mais reduzidas, desde que acompanhadas por um adulto e muita curiosidade.




Mesmo a língua poderá não ser uma barreira, como aliás acontece noutros jogos. O interface fácil e o espaço para a criatividade tornam a aplicação um vício bom para quem se interessa pelo desenvolvimento artístico, sem o peso de uma "aula" ou de uma visita guiada.



A aplicação está disponível de forma gratuita para iPad e pode ser descarregada na loja da Apple, oferecendo a possibilidade de explorar mais de 300 anos de história de arte no tablet.



Descubra a próxima aplicação

Starlike: Junte as preferências dos amigos no Twitter e Facebook num mesmo mural

As preferências das pessoas e marcas que segue nas principais redes sociais podem ser boas fontes de informação, ou pelo menos uma forma de o manter a par do que "faz mexer" o seu círculo de amigos. Se gostou da ideia a Starlike pode interessar-lhe.





A aplicação canaliza para o mesmo feed de notícias todas as publicações feitas no Twitter e no Linkedin, que foram apreciadas (favoritas ou que receberam gostos) pela sua rede de contactos e faz o mesmo com todas as publicações do Facebook que recolham gostos entre a sua rede de amigos.



O objetivo é dar um acesso mais direto a notícias, textos de opinião e tópicos mais populares entre a rede de contactos. Mas, se nessa lista alguns contactos se revelarem fonte de conteúdos menos interessantes também pode facilmente remover as publicações de que estes gostam do feed.


A Starlike está disponível para iOS e para Android e foi criada pela AOL Alpha, uma unidade de negócio da empresa norte-americana dedicada à investigação e à criação de produtos experimentais.



Descubra a próxima aplicação

Toca Nature é a aplicação de criatividade que todas as crianças deviam experimentar


A aplicação Toca Nature é uma aplicação que tem potencial para silenciar os críticos de que as novas tecnologias só servem para distrair e desviar os mais novos. Quem sabe se até esses mesmos críticos vão ficar rendidos a esta plataforma.





Dizer que Toca Nature é um jogo é ser redutor. O programa desenvolvido pelo estúdio Toca Boca permite criar verdadeiros mundos apenas com o toque do dedo no ecrã. Ainda que esteja mais pensado para desenvolver a criatividade das crianças, o jogo certamente também agradará a alguns adultos.



Será preciso escolher qual a superfície na qual quer trabalhar. Escolha terra por exemplo e construa a primeira base da sua nova cidade. A seguir pode criar montanhas e serras, bem como adicionar vales, lagos, árvores, entre outros elementos.



Depois basta esperar um pouco para ver a magia acontecer e à medida que a criação vai evoluindo, também a vida no local começará a ganhar mais dinâmica. Prepare-se para uma boa dose de humor.

O design da aplicação é atrativo e o modo de funcionamento também é simples. A aplicação é um exclusivo do iOS e tem um custo de 2,99 euros.





Descubra a próxima aplicação

Já pode comprar o Charlie Hebdo com uma app para smartphone

Foi lançada esta sexta-feira a aplicação oficial do jornal com um único propósito: comprar a mais recente edição, esgotada praticamente em todo o mundo.

A elevada procura da primeira edição do jornal satírico Charlie Hebdo após o ataque terrorista poderá forçar uma nova tiragem, de mais três milhões de exemplares. Com vista a rentabilizar os lucros e atender ao elevado número de pedidos, o jornal lançou hoje uma aplicação nas três principais plataformas móveis para quem pretender adquirir a versão digital.



O jornal satírico Charlie Hebdo retomou o seu lugar nas bancas das ruas de França nesta quarta-feira, mas acabou por esgotar em poucos minutos, verificando-se a mesma situação com os 500 exemplares colocados esta sexta-feira à venda em Portugal.



Para colocar o número à disponibilidade de todos os que o pretenderem adquirir, e evitar a revenda ilegal nos sites de e-commerce, foi lançada nesta sexta-feira a aplicação oficial do Charlie Hebdo, onde os utilizadores de Android, iOS ou Windows Phone poderão fazer a sua compra pelo preço normal, ou seja, três euros.



Com uma tiragem regular de 60 mil exemplares, a equipa do Charlie Hebdo vê-se assim obrigada a aumentar a sua oferta no seguimento do atentado realizado por extremistas islâmicos, que vitimou doze pessoas. Os vendedores do jornal em Portugal já fizeram o pedido de mais exemplares.

Descubra a próxima aplicação

Edite e partilhe vídeos captados por vários smartphones com o CrowdFlik




A lógica passa por juntar o poder de captura de imagem de várias câmaras e transferir tudo para o mesmo vídeo. E os exemplos apontados como mais favoráveis são os concertos e... casamentos.



A aplicação sincroniza automaticamente e organiza diferentes clips de vídeo num único stream, com capacidade de edição do melhor ângulo, sem limite de tempo.

O resultado final pode ser partilhado online nas principais redes sociais.



A CrowdFlik está disponível gratuitamente para iPhone na App Store, mas também para Android e BlackBerry.

Escrito ao abrigo do novo Acordo
Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.