A Storyo foi distinguida esta semana nos EUA como melhor aplicação para o consumidor de 2014 nos Xammy Awards – galardão atribuído pela Xamarin, empresa que disponibiliza software de desenvolvimento de apps. Este acabou por ser o coroar de uma trajetória ascendente que a startup portuguesa tem conhecido: a utilização da app tem superado as expectativas dos criadores.



“Não estava à espera, foi uma surpresa enorme. Foi sinal de que estamos a caminhar no sentido certo”, comentou o diretor executivo da Storyo, Filipe Vasconcellos, a propósito do prémio.



Em conversa com o TeK o CEO da empresa admitiu que acabam por não sentir mais pressão com a distinção conquistada pois já existe uma “pressão interna”. “A nossa principal motivação é melhorar a experiência do produto e o nosso foco são os nossos utilizadores”, salvaguardou o executivo.



A Storyo permite criar histórias em formato vídeo, de forma simples e quase automática. O utilizador só precisa de indicar quando quer que a narrativa comece e quando ela deve acabar, que o software faz o restante trabalho. Transições, mapas e música são alguns dos elementos multimédia adicionados de forma autónoma.

Mas se quer saber como é um storyo no seu formato final, espreite este exemplo feito pelo futebolista Mario Balotelli, a propósito da sua transferência do AC Milan, de Itália, para o Liverpool, de Inglaterra.





Filipe Vasconcellos admite que foi uma “surpresa enorme” ver o Super Mario do futebol a usar a aplicação. Além da exposição que o futebolista garantiu – o vídeo no Facebook foi visto mais de 322 mil vezes – o CEO da Storyo acredita que este foi mais um exemplo que comprovou a relevância que a aplicação tem.



“Ele fez o que nos gostavamos que os utilizadores fizessem, o vídeo dele é um bom exemplo”, analisou o empreendedor português.



A Storyo quer demarcar-se de outras aplicações que dizem fazer storytelling quando na realidade fazem uma apresentação de slide shows, sentenciou o porta-voz da empresa.



Atualmente a startup está perto de celebrar a meta das 200 mil histórias criadas, sendo que em três meses a aplicação ficou disponível em 120 países. Para a semana estão prometidas novidades: chega a versão beta para Android que será apresentada durante o Web Summit, em Dublin na Irlanda.



Com o lançamento no sistema operativo da Google a Storyo espera continuar a evoluir de forma consistente e espera alcançar “um grande crescimento”, como prespetivou Filipe Vasconcellos.



E crescer é a atual grande preocupação da empresa. O objetivo é ter o máximo de utilizadores e para isso o facto de a aplicação ser gratuita vai ajudar. Para o futuro estão previstos modelos de monetização, mas o CEO da Storyo não quis revelar quais.



Até julho do próximo ano estão ainda prometidas várias novidades na aplicação – que também não foram adiantas -, algo que vem confirmar o bom momento de forma que a startup está a atravessar. “Estamos num bom momento e ainda estamos no início”, considerou o CEO.



O porta-voz considera que a Storyo está a contribuir para mostrar que em Portugal se faz bom software, numa altura em que se vive uma vaga de empreendedorismo, sobretudo potenciada pelo mercado mobile. “Temos orgulho em partilhar este sucesso com Portugal”, disse Filipe Vasconcellos.

Rui da Rocha Ferreira


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.