A tecnológica portuguesa NextReality desenvolveu uma aplicação de realidade aumentada para o novo projeto do artista Leonel Moura. Nesta exposição, 17 esculturas de realidade aumentada estão espalhadas pela área da Grande Lisboa, com formas de vírus ou pequenos organismos, concebidas através de um algoritmo especialmente desenvolvido para esta iniciativa.

O projeto visa combinar arte com novas tecnologias. Com a aplicação Lisboa Viral, o utilizador pode recorrer ao smartphone para ver animações em realidade aumentada das esculturas presentes em locais emblemáticos, como a Torre de Belém, o Palácio de Belém, a Praça do Comércio, o Chiado, o Rossio, o Cais do Sodré, o Bairro Alto, Alfama, a Estação do Oriente, a Boca do Inferno (Cascais), o Palácio de Sintra, a Praia dos Pescadores (Ericeira), o Cabo Espichel (Sesimbra) e o Palácio de Mafra.

Depois de instalada, a app revela a localização das esculturas de Leonel Moura e dá a conhecer o ponto onde o utilizador se encontra no momento. Para ver as animações de realidade aumentada, basta dirigir-se ao local das instalações e procurar as esculturas, que só são visíveis através a câmara do equipamento móvel. A Lisboa Viral disponibiliza então a animação destes vírus no ecrã do dispositivo.

Apresentada pela NextReality como “inédita em Portugal e um dos primeiros projetos deste género no mundo”, a exposição de realidade aumentada tem o apoio do Turismo de Lisboa e vai estar disponível durante 2019. A aplicação está disponível gratuitamente para equipamentos com iOS ou Android, nas respetivas app stores.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.