Estão a aumentar o número de burlas através do MB Way. O alerta foi feito pela Polícia de Segurança Pública (PSP) esta terça-feira na página oficial do Facebook, onde explicou que tem vindo a detetar um aumento de ocorrências, sobretudo este ano. Em 2018 o Sistema Estratégico de Informação tinha registado 99 ocorrências deste género e só até 31 de maio deste ano esse número já chegava aos 135 registos.

Um resultado da investigação e da análise do Departamento de Investigação Criminal da PSP, a instituição fala na identificação de um "Modus Operandi". Ainda com algumas variações, este termo "consiste no aproveitamento feito aos anúncios que as vítimas colocam online para venda de objetos em sites dedicados a este tipo de comércio", escreve a PSP. OLX e CustoJusto são alguns dos exemplos.

Em que consistem estas burlas que dão acesso à conta associada ao cartão de multibanco?

Posteriormente, e como explica a PSP, as vítimas são contactados telefonicamente por supostos compradores, os burlões, que mostram interesse na compra. Na sequência desse contacto, convencem as vítimas a dirigirem-se a um ATM para, supostamente, fazerem o pagamento do objeto via MB WAY.

A PSP refere que as pessoas que não conhecem muito bem a app são as mais vulneráveis. "Quando conseguem enganar a vítima, aproveitam o desconhecimento que possui sobre a aplicação MB WAY e, através de indicações enganosas sobre os procedimentos a adotarem, conseguem aceder à conta bancária da vítima e fazer vários levantamentos e compras de forma ilegítima", explica a PSP.

Na fase final da burla, a vítima é levada a introduzir no ATM o número de telemóvel do suspeito e o fornecimento do respetivo código, associando-o ao seu cartão de multibanco, convencida de que são os procedimentos próprios para receber o pagamento através do MB WAY. Mas acaba por cair na armadilha.

"Convencida de que está a ajudar o potencial comprador a pagar o objeto está, efetivamente, a dar-lhe a capacidade de acesso à conta que está associada ao seu cartão de Multibanco, permitindo assim os levantamentos indevidos da sua conta bancária"

Face o crescente número de burlas na aplicação, a PSP deixa vários conselhos e o primeiro deles é mesmo a não realização de pagamentos por esta via, caso não compreenda o funcionamento da app. Por outro lado, "em caso de dúvida solicite informação ao seu banco sobre o funcionamento do MB WAY antes de o utilizar", escreve a força de segurança que deixa ainda outro conselho:  "tente sempre fazer os negócios de forma presencial se estiver na mesma área geográfica do comprador".

Por fim, a PSP afirma que deve sempre tentar receber os pagamentos presencialmente ou através de transferência bancária e nunca seguir instruções de desconhecidos para fazer pagamentos por MB WAY.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.