No conjunto de sugestões desta semana tem, por exemplo, uma app de reservas em restaurantes ou pedidos de take away que mudou de nome e tem outras novidades, além de uma outra inclusiva, para ajudar pessoas com dificuldades ou deficiências visuais a “ler” o mundo ao seu redor.

No que diz respeito ao entretenimento, prepare-se para uma app de minijogos com um toque de arte clássica para fazer em grupo, que pretende proporcionar animação e diversão entre amigos ou família. Pode também aventurar-se no muito kung-fu em Phantom Blade: Executioners ou enfrentar níveis repletos de inimigos e poderosos bosses em Ninja Must Die. Conheça abaixo todas as propostas.

Reservas em restaurantes ou pedidos de take away? DIG-IN tem versão Pro livre até final de dezembro

A aplicação Zomato mudou de nome para DIG-IN e está a fazer uma campanha de lançamento até 28 de dezembro com acesso livre à versão Pro e mais descontos.

A aplicação mantém uma lógica semelhante à Zomato mas muda de nome e de interface, que foi renovada. Agora chama-se DIG-IN e permite reservar mesa nos restaurantes favoritos, pedir uma entrega ou take away, beneficiando do acesso às reviews da comunidade de foodies.

Os descontos da versão Pro, que exige uma subscrição, são agora livres até 28 de dezembro para quem quiser experimentar restaurantes com descontos até 40%. Até amanhã, dia 5 de dezembro, há alguns parceiros com o dobro do desconto Pro, seja para comer no locar ou para entrega, numa campanha de lançamento.

Estão ainda previstas outras iniciativas, como a distribuição de prémios na cidade de Lisboa, a oferta de entrega na primeira semana e de cashback de 5 euros em entregas de valor superior a 30 euros, mas só até 6 de dezembro.

A app DIG-IN está disponível para Android na loja Google Play e para iOS na App Store e o download é gratuito, mas com compra das assinaturas Pro dentro da aplicação.

Ninja Must Die é um explosivo e frenético jogo de plataformas

Em Ninja Must Die terá de ajudar a personagem a ultrapassar os níveis repletos de inimigos e poderosos bosses para enfrentar.

Se procura um desafio dentro do género dos jogos de plataformas de ação, Ninja Must Die é um cocktail explosivo que bebe inspirações em títulos de nave em formato “bullet hell”. Terá de correr pelo cenário, numa perspetiva 2D lateral e eliminar todos os perigos e no final bosses poderosos.

Veja na galeria imagens de Ninja Must Die:

Os cenários deste jogo inspiram-se em quadros de aquarelas e tintas, com os seus elementos a ganharem vida para atacarem o jogador. Poderá enfrentar ninjas, samurais ou Oni, usando armas distintas, melhorando os itens para se tornar mais poderoso.

A história segue um jovem ninja, apanhado na rivalidade secular contra os samurais, mas existe uma conspiração para desvendar. Durante os níveis terá de ter reflexos rápidos para se desviar dos ataques de projeteis dos inimigos e contra-atacar.

Pode fazer o download do jogo para smartphones iOS e Android.

Wooze é uma app nova de jogos para festas com um toque de arte clássica

A mistura pode parecer estranha, mas a promessa dos dois irmãos que criaram esta app gratuita é de muita diversão. Pode escolher jogar entre “amigos novos”, “amigos chegados” ou “família” que cada qual terá um conjunto de desafios à medida da situação.

Recente no universo mobile, a Wooze é uma app de minijogos para fazer em grupo, que pretende proporcionar animação e diversão entre amigos ou família.

Talvez de forma inesperada face aos conteúdos tratados, tem um certo toque de arte clássica, conseguido com as pinturas e esculturas que ilustram as ações dos jogadores em animações peculiares.

Para jogar primeiro é preciso escolher entre os temas “Family”, “Close Friends” ou “New Friends”. Depois é colocar o nome dos participantes e o essencial para começar a diversão está assegurado.

Clique nas imagens para mais detalhe

Os desafios vão aparecer no ecrã por ordem aleatória, com uma lista que ronda uma dezena de minijogos, mas que vai sendo atualizada, e que inclui os tradicionais “Eu nunca”, “Verdade ou consequência” e “Pedra, Papel ou Tesoura”.

Veja o vídeo

A Wooze é gratuita com compras dentro da aplicação. De momento está apenas disponível para dispositivos iOS, a partir da App Store.

Seeing AI da Microsoft descreve o mundo para pessoas cegas e já está disponível para Android

Depois de vários anos a estar disponível exclusivamente para iOS, a Seeing AI da Microsoft chegou esta semana ao Android, com o lançamento a coincidir com o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência.

Em 2017 a Microsoft lançou a Seeing AI, uma aplicação para ajudar pessoas com dificuldades ou deficiências visuais a “ler” o mundo ao seu redor. Esta aplicação gratuita recorre a inteligência artificial e à câmara do smartphone para narrar o mundo, permitindo, por exemplo, ler textos impressos e documentos, identificar uma variedade de produtos e descrever fotografia e imagens.

Como explica a Microsoft, com o lançamento na Play Store da Google, a aplicação conta agora com suporte a 18 idiomas, numa lista onde a língua portuguesa está incluída. Os planos da tecnológica passam por aumentar o número de línguas suportadas para 36 já em 2024.

Clique nas imagens para ver com mais detalhe

A Seeing AI para Android chega também com as novas funcionalidades de IA generativa que foram incluídas recentemente na versão para iOS. Entre elas incluem-se descrições mais detalhadas de fotografias, mas também mais possibilidades de interação durante a leitura de documentos.

Esta última funcionalidade suporta conversas de voz, permitindo fazer perguntas ou até pedir à aplicação para que faça um resumo de documentos ou artigos.

“Há mais de três mil milhões de utilizadores ativos de Android e trazer a Seeing AI para esta plataforma vai dar a mais pessoas cegas e com dificuldades visuais a oportunidade de usarem esta tecnologia no seu dia a dia”, afirma Saqib Shaikh, fundador e responsável pelo projeto da Seeing AI na Microsoft.

A aplicação pode ser descarregada gratuitamente e está disponível na Play Store, para Android, e na App Store, para iOS.

Algumas das funcionalidades do Gemini da Google já estão no Bard

Ainda em modo limitado, e só em inglês, já é possível experimentar algum do potencial do Gemini da Google através do chat do Bard.

Esta semana o lançamento do Gemini da Google veio trazer o potencial dos modelos multimodais, onde a informação de entrada pode ser um vídeo, imagens, código ou áudio, entendendo o contexto e produzindo a resposta aos prompts dos utilizadores.

A Google diz que é o modelo de IA generativa mais poderoso e vai estar disponível em três modelos: Ultra, Pro e Nano. As versões mais avançadas só vão estar disponíveis no próximo ano, mas já é possível tirar partido de algumas das funcionalidades. Por enquanto ainda em modo limitado, só em texto, e só em inglês. 

O modelo Gemini Pro está integrado no chatbot Bard e pode ser acedido através da página web, em bard.google.com. Tem de ter acesso a uma conta Google e estar ligado, já que não é possível fazê-lo em modo anónimo.

Bard ecrã em português

No futuro o objetivo é que sejam integradas as capacidades multimodais também no Bard, com a ligação às diferentes aplicações da Google, como o Gmail ou o Youtube, entre outras. Este é um dos principais elementos de diferenciação face a outros modelos, como o ChatGPT ou o GPT 4 da OpenAI, ou o Copilot e Bing da Microsoft.

A Google promete adicionar o Gemini ao Bard noutras línguas em breve, mas sem adiantar datas. A versão mais poderosa do Gemini, o Ultra, deve ficar disponível em 2024 e tudo indique que poderá ser usada numa versão "optimizada" do Bard, o Bard Advanced. 

Veja o vídeo de apresentação do Gemini da Google

Aventura e muito kung-fu em Phantom Blade: Executioners para smartphones

Phantom Blade: Executioners é um jogo de combate com um ritmo frenético, que desafia o jogador a enfrentar inimigos poderosos com sequências coreografadas.

Ao contrário dos jogos de combate que obriga a memorizar longas listas de combinações de botões para executar os golpes e combos, em Phantom Blade: Executioners terá acesso à arte do kung-fu, mas com maior enfâse nas coreografias, no timing mais apropriado para atacar e defender. Isso não o impede de ter um ritmo frenético na jogabilidade.

Neste mundo de combate, o jogador vai mergulhar numa conspiração que ameaça a estabilidade do mundo. E o objetivo é defrontar os mestres de kung-fu que sucumbiram à insanidade e descobrir quem está por trás de uma série de incidentes. Durante a ação vai poder defender, quebrar defesas e encontrar uma abertura para desferir golpes certeiros nos inimigos.

Veja na galeria imagens do jogo:

O jogo destaca-se pelo ambiente gráfico, criando pelo estúdio do diretor artístico de Demon’s Souls e os primeiros dois Dark Souls. O resultado é um ambiente estilizado e inspirado em elementos de fantasia.

Pode fazer o download de Phantom Blade: Executioners para smartphones iOS e Android.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.