A aplicação foi lançada nos Estados Unidos esta semana mas perante a oposição do regulador de dados irlandês, que obrigou à introdução de um mecanismo de aceitação da funcionalidade, em modo opt-in.

O responsável pela área legal do Facebook na Europa confirmou entretanto que não há data para disponibilizar a funcionalidade na região, até porque a aplicação não tem a possibilidade de implementar um sistema de opt-in.

O reconhecimento facial é uma das ferramentas usadas pela aplicação Moments para facilitar a partilha de fotografias no Facebook, identificando imediatamente os amigos fotografados.

A app, que está disponível gratuitamente para iOS e Android, também agrupa as fotografias por pessoas e por locais, mas é a componente de identificação que está a gerar problemas.

Veja abaixo o vídeo que explica como funciona a aplicação.

Não é a primeira vez que as preocupações sobre a privacidade bloqueiam funcionalidades de serviços e aplicações do Facebook. Em 2010 a empresa tinha desligado a possibilidade de identificação automática de fotografias no site e retirou-a em 2012 depois de uma investigação por parte dos reguladores irlandeses.

A tecnologia de reconhecimento facial é usada por várias empresas e a Google anunciou no mês passado uma app, a Google Photos, que tira partido da mesma tecnologia, mas que só é usada nos EUA.

No início desta semana um grupo de organizações ligadas à defesa da privacidade retirou-se de negociações que estavam em curso com as autoridades norte americanas para desenvolver um código de conduta em relação ao reconhecimento facial.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.