Diz-se que o software começou a ser desenvolvido a partir do momento em que a compra do Snapchat não foi avante, em 2013, num negócio que chegou a ser avaliado em três mil milhões de dólares.

De acordo com o Financial Times foi o próprio Mark Zuckerberg quem supervisionou o desenvolvimento da aplicação agora lançada.
Tal como no Snapchat, a Slingshot permite o envio de fotos e vídeos que se autodestroem quando vistas a primeira vez. É possível escrever sobre as fotos e ainda adicionar emojis.

A diferença é a função "responder para desbloquear", já que no Slingshot as mensagens recebidas só podem ser vistas quando o utilizador envia uma foto ou um vídeo de volta.

A equipa do Facebook quer assim distinguir-se do seu maior rival, incentivando à produção de conteúdos. "Todos nós somos criadores e ninguém é apenas espectador", alega-se por parte da rede social.

A aplicação existe para iOS e Android, num primeiro momento restrita aos Estados Unidos, mas devendo ser disponibilizada para outras regiões nas próximas semanas.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.