A Google anunciou que vai absorver o departamento de Health do laboratório de inteligência artificial DeepMind que mantém em Londres. Esta é uma consequência da reestruturação que está em curso na empresa e que deverá terminar com a reorganização das iniciativas que a empresa desenvolveu na área da medicina.

Inteligência artificial da DeepMind junta-se à luta contra o cancro
Inteligência artificial da DeepMind junta-se à luta contra o cancro
Ver artigo

Num post publicado esta semana, os fundadores da DeepMind explicaram que isto vai permitir transformar uma das aplicações desenvolvidas pela empresa numa assistente virtual com IA para enfermeiras e médicos. O sistema, adianta, vai combinar "os melhores algoritmos com um design intuitivo". A app que vai servir de base a este programa foi criada para auxiliar os profissionais do serviço nacional de saúde britânico (NHS) a gerirem os seus pacientes.

Recorde-se que a DeepMind esteve envolvida num debate controverso acerca da privacidade dos dados dos pacientes britânicos, uma vez que os seus registos estavam a ser partilhados com a empresa de forma não consentida. Em 2017, a parceria entre  o NHS e o laboratório foi declarada ilegal, mas ambas as partes continuam a trabalhar em conjunto.

Para a Google, esta decisão significa que a empresa quer assumir as suas iniciativas médicas de forma mais séria. A DeepMind Health tem produzido trabalho com aplicações práticas visíveis e a gigante de Mountain View vê nestas soluções uma fonte de receita potencial. Note que a empresa tem mantido uma relação tensa com o laboratório inglês, que adquiriu em 2014, uma vez que este tem oferecido resistência à forma como a Google planeia explorar os seus produtos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.