A primeira atualização à plataforma está prevista para o início de julho. Vai trazer a possibilidade de solicitar online uma senha para atendimento nos serviços que tirem partido do SIGA (Sistema Integrado de Gestão do Atendimento), explicou esta manhã num encontro com a imprensa Pedro Dias, presidente da AMA.



A mesma atualização vai disponibilizar um sistema de notificações por SMS que garante a possibilidade de receber um alerta no telemóvel quando faltam poucas senhas para que o utilizador seja atendido.



Por enquanto, o Mapa do Cidadão, que está disponível para iOS, Android e Windows Phone, para além de contar com uma versão web, já permite consultar informação sobre tempos de espera mas sem interação. Essa opção chega com a primeira atualização à plataforma.



A prazo o objetivo é levar para o serviço mais integrações do género, como a possibilidade de consultar online tempos de espera nos serviços de urgências e centros de saúde, adiantou no mesmo encontro Joaquim Pedro Cardoso Costa, secretário de Estado da modernização administrativa.



A possibilidade de retirar senha online para atendimento também chegará progressivamente a mais serviços. O primeiro salto será a extensão aos Espaços de Cidadão, mas também está previsto que outros serviços da Administração Pública adotem o SIGA e com isso garantam a integração com o Mapa do Cidadão e a possibilidade de a partir daí interagir com o sistema de atendimento.



A médio prazo, como frisou o ministro adjunto e do desenvolvimento regional, Poiares Maduro, com a concentração de mais serviços nos Espaços do Cidadão e a proliferação destes locais pelo país, o número de serviços e pontos de atendimento públicos que é possível monitorizar online será cada vez maior.



Além de permitir tirar uma senha online, a integração dos sistemas de gestão de atendimento nos serviços públicos com o Mapa do Cidadão traz outra vantagem importante que é a possibilidade de perceber, antes de sair de casa, qual o local onde vai ter de esperar menos para ser atendido, se na zona de residência tiver várias opções disponíveis com a mesma função.



Os Espaços do Cidadão são uma espécie de versão condensada das Lojas do Cidadão, criadas em parceria com entidades locais. À semelhança do que acontece nas Lojas do Cidadão concentram vários serviços públicos e também podem oferecer serviços de privados, mas diferem no modelo. Promovem um acesso assistido (pelos funcionários) aos serviços da AP que já estão disponíveis online, como a renovação da carta de condução, a marcação de consultas, ou o pedido de certidões ou alteração de morada, que estão aliás entre os serviços mais usados, de acordo com os dados já apurados pelo Governo.



Neste momento existem 143 em 40 municípios. Até final do ano devem abrir mais 50 mas já estão contratualizadas quase 900, que nos próximos meses começam a abrir. Ocupam locais normalmente das autarquias ou de serviços da Administração Pública central desaproveitados ou mesmo abandonados e foram pensadas para promover a descentralização dos serviços públicos e a sua permanência em diferentes locais de todos os municípios do país.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.