A informação está a ser avançada pela revista japonesa Nikkei. A publicação garante que a revelação será feita na próxima quinta-feira numa reunião de acionistas. Aí, a fabricante nipónica anunciará que vai passar a criar conteúdos para plataformas móveis como o iOS e o Android.



O objetivo não será tanto a criação de jogos específicos para estas plataformas, mas demos e conteúdos que estendam a vida dos jogos desenvolvidos para os suportes da marca também a estas plataformas.



A versão completa dos jogos lançados pela Nintendo manter-se-á um exclusivo das consolas da marca, que com esta estratégia quer chegar a um novo público, tentando cativar mais jogadores para o ecossistema Nintendo.



A Nintendo tem estado fortemente pressionada pela concorrência, que no final do ano passado renovou consolas. A nova Xbox One e a nova PlayStation 4, tal como os jogos para cada uma das plataformas, têm dominado as vendas no segmento.



A Nintendo tem apostado cada vez mais numa estratégia que posiciona as consolas da marca como propostas direcionadas ao segmento família e juvenil, ao contrário da concorrência, que tem feito evoluir as suas propostas para máquinas potentes e jogos de gráficos realistas. O posicionamento em termos de preço também se distingue entre Sony, Microsoft e Nintendo.



Mesmo assim, a concorrência continua a fazer-se entre as três fabricantes e a Nintendo, que atualizou a Wii pela última vez em junho do ano passado e a Nintendo DS no último trimestre do ano passado.

Nota de redação: Entretanto a Nintendo desmentiu a intenção de entrar no mercado móvel.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.