No novo serviço de bicicletas partilhadas não existem estações fixas, não há mudanças nem qualquer exemplar eléctrico e estarão colocadas principalmente na zona ribeirinha da cidade, entre Belém e Santa Apolónia.

tek obike

Quando terminar a sua viagem, pode estacioná-la noutras zonas da cidade, sempre num estacionamento legal para bicicleta e, através da aplicação disponível para sistemas iOS e Android, consegue saber a zona de serviço destas bicicletas.

Para usar o serviço, reserva uma bicicleta através da app, gratuitamente e durante 10 minutos, e depois é só utilizar o código QR que se encontra na roda traseira para desbloquear a bicicleta. Terminada a viagem, pode deixá-la onde quiser, sendo o pagamento feito através de cartão de crédito.

O custo da viagem vai depender dos pontos que cada utilizador tem na sua conta. Começando com 100 pontos, estes vão sendo ganhos ou perdidos consoante o comportamento do ciclista. Um mau estacionamento ou não bloquear a bicicleta podem valer uma penalização de 20 pontos, se perder o velocípede fica com a conta a zeros.

tek obike

Assim, se tiver pelo menos 80 pontos, vai pagar 50 cêntimos por uma viagem de 30 minutos, com menos de 80 pontos, o custo será de cinco euros.

A startup vai ter uma fase de testes na capital que vai durar entre três a seis meses. Depois disso, a empresa vai avaliar a expansão para outras cidades e a introdução de bicicletas com assistência elétrica.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.