A semana começou com boas notícias para os leitores do SAPO TEK. A nova aplicação do SAPO para iOS e Android proporciona uma navegação mais fluida, destacando os conteúdos mais relevantes.

Se tem saudades das velhinhas Polaroid, pode encontrar uma sugestão que simula as fotografias instantâneas, diretamente do seu smartphone. E se não ficar satisfeito com o resultado, pode sempre retocá-las com uma das mais poderosas apps de edição disponíveis gratuitamente. Por fim, pode partilhar na rede social Vigo que se apresenta de “cara lavada” e com a possibilidade de ganhar dinheiro.

Se não tiver disposto a utilizar o smartphone para tirar fotos, pode sempre utilizar o dispositivo como botão de obturador remoto através de uma outra aplicação.

Confira em baixo as principais apps da semana.

App do SAPO renovada para oferecer uma navegação mobile mais completa

A nova versão já está disponível para Android e iOS e pretende proporcionar uma melhor experiência de visualização, tanto no smartphone como no tablet. E destacar os conteúdos mais relevantes em cada momento.

A app do SAPO está de "cara lavada". O objetivo é oferecer uma melhor experiência de utilização nas plataformas mobile, com conteúdos mais rápidos a carregar e e mais fluidos de ler.

Quem consome conteúdos via browser, continua a aceder à versão da home page SAPO responsive para mobile, pelo que para estes utilizadores nada muda, sublinha a equipa do portal.

Na nova versão da app, sobressaem várias zonas do SAPO agora ainda “mais à mão”, como o “Em destaque”, “Mais populares”, “O meu feed” ou “A não perder”. O mote da renovação é oferecer “Os melhores conteúdos escolhidos a dedo”, como garantia de que os utilizadores da app vão estar “sempre a par do que de relevante se passa em Portugal e no mundo”.

A conveniência passa também por se aceder à informação mais recente e mais atualizada, sem repetições de conteúdo. Novas releases deverão apostar em features de pesquisa e ainda na maior adequação aos interesses de consumos de conteúdos, acrescenta-se na nota enviada às redações.

A aplicação está disponível para Android e para iOS.

App VR180 vai pôr fotos e vídeos em 3D de alta resolução no smartphone

A ideia é da Google, que quer incentivar mais pessoas a terem experiências de realidade virtual e oferecer uma nova maneira de recordar vários momentos.

As primeiras câmaras que usam o formato VR180 para registar fotos e vídeos em 3D de alta resolução foram apresentadas pela Google, na CES 2018. As chamadas point-and-shoot pretendem ser simples e fáceis de usar.

Com a Lenovo a disponibilizar para o mercado o seu novo headset de RV voltado para a plataforma Daydream, o Mirage Solo, a gigante da internet decidiu lançar a app VR180 para iOS e Android. A aplicação vai permitir aos utilizadores configurarem e gerirem a câmara VR180 diretamente a partir dos seus dispositivos móveis, podendo carregar os seus conteúdos para o YouTube e para o Google Photos.

A ligação entre os dois equipamentos vai dar acesso a outras opções, como a de poder selecionar os seus momentos favoritos de qualquer coisa que você tenha capturado com a câmara ou a de partilhar essas imagens nas suas redes sociais ou através de uma mensagem.

Um outro benefício da app é que pode ser usada como um botão de obturador remoto,  mesmo quando a câmara está a alguns metros de distância.

Canva e a arte da edição de fotografias com ferramentas simples

A app dedicada à edição de fotos e design gráfico foi distinguida como uma das melhores aplicações mobile. Já vale mais de 1.000 milhões de dólares…

Começou por ser um site com ferramentas gratuitas dedicadas ao design e edição de fotos, substituindo a necessidade de pagamento de software dedicado para as tarefas menos exigentes. Oferecia designs pré-produzidos para rapidamente desenhar um postal de aniversário, ou uma carta personalizada, entre outros documentos que requerem algum design. Agora já tem versões mobile, igualmente gratuitas, para dispositivos Android ou iOS.

Através da Canva poderá adicionar texto às fotografias, colar stickers ou criar molduras, entre outros elementos que necessite para as composições. Pode aplicar filtros ou recorrer aos inúmeros designs para destacar os melhores momentos e depois partilhar nas redes sociais. A aplicação tem sido bem-recebida pela comunidade não só pela simplicidade de utilização, como também a rapidez com que se concluem os projetos, sejam convites para casamentos ou montagem de fotografias.

Depois de ter sido avaliada em mais de 1.000 milhão de dólares, esta startup australiana foi reconhecida no início do ano pelo Google como uma das aplicações a oferecer uma experiência única, salientando o crescimento orgânico da sua base de utilizadores. Apesar de gratuita, as funcionalidades pagas foram preferidas por quase 300 mil utilizadores, entre os mais de três milhões de registos combinados entre o site e a app.

Com saudades das câmaras analógicas? HUJI Cam leva-o até aos anos 90

A aplicação é baseada na primeira câmara fotográfica descartável da Fujifilm e tem conquistado muitos fãs entre os utilizadores do Instagram.

As fotografias com um aspecto vintage tomaram conta do Instagram e, em grande parte, a culpa é da app HUJI Cam que traz a experiência das câmaras analógicas para o smartphone, mas sem a parte de ter que revelar um rolo. 

Disponível quer para iOS quer para Android, a app capta imagens simulando o mesmo efeito lens flare, com manchas de luz na fotografia, típico da clássica câmara descartável da Fujifilm, a QuickSnap.

tek fujifilm

Aqui não é o utilizador que determina qual é o efeito usado, com o tratamento da imagem a ser feito aleatoriamente com base no cenário e na iluminação disponível.

Ao abrirmos a aplicação, encontramos um ambiente muito semelhante às referidas câmaras, com um visualizador no canto esquerdo a simular o visor das Fujifilm e três botões: shooting para tirar a foto, flash e lab.

Esta opção “esconde” o nosso reel e outras especificidades da aplicação, tal como a possibilidade de selecionar entre diferentes formatos de data, ativar ou desativar a data nas fotografias e, ainda, a opção curiosa de poder usar sempre uma data do ano de 1998.

Depois de tirar uma fotografia vai ter que esperar uns segundos para poder ver o resultado final enquanto, como nos velhos tempos, esta é “revelada”.

Filtros à disposição e recompensas para os mais vistos entre os vídeos curtos da Vigo

É a mais recente “coqueluche” na sua área. A app Vigo Video funciona como uma rede social para a partilha de pequenos vídeos, com filtros e efeitos especiais. Mas aqui os melhores recebem dinheiro.

É recente, mas já teve tempo para ter outro nome. Inicialmente chamava-se Hypstar e agora assume-se como Vigo Video, disponível para Android e iOS. Permite gravar e editar pequenos vídeos que depois podem ser partilhados com os seguidores, amigos e familiares.

Entre os recursos à disposição estão vários filtros ao género Instagram, assim como um modo de embelezamento e stickers. Com as imagens vídeo registadas, aplique um dos (ou vários) efeitos especiais oferecidos e escolha a banda sonora pretendida.

O principal objetivo desta aplicação é encontrar pessoas com interesses idênticos enquanto partilha os seus próprios momentos, mas há uma compensação extra: pode ganhar dinheiro com os vídeos.

Os criadores da Vigo Video aconselham-no a apostar na criatividade e a fazer vídeos divertidos para ganhar bastantes Flames. Essas “chamas” refletem o volume de gostos, comentários e partilhas e podem ser trocadas por dinheiro via Paypal, diretamente a partir da app.

 

App da Eurovisão: votar nos favoritos e iluminar monumentos em Lisboa

Com todos os olhos virados para a final do Festival da Canção da Eurovisão, o telemóvel assumiu um papel importante e iluminar quatro monumentos de Lisboa consoante os votos de cada música.
A aplicação oficial do Festival serve para várias coisas, entre as quais acompanhar as letras de cada uma das músicas selecionadas, saber mais sobre o país e os artistas, mas também tem a possibilidade de "dar luz" através do Light Voting.

Consoante os votos conquistados por cada música a app iluminou quatro monumentos em Lisboa – a Praça do Comércio, a Câmara Municipal, o Castelo de São Jorge e a estátua do Cristo Rei – com as cores que mostram se a canção entusiasmou ou não os fãs. Azul significa que uma música deixou os espetadores indiferentes, enquanto vermelho mostra o entusiasmo. Os resultados são tornados imediatamente visíveis na cidade e através de webcams em todo o mundo.

Experimente ainda os filtros de selfies para dar às suas fotografias um "toque" especial da Eurovisão.

A app é gratuita e está disponível para iOS, Android e Windows.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.