A Alcatel Onetouch está a fazer o lançamento mundial do seu novo smartphone, o Idol 3, e Portugal está no lote de países que já estão a receber o equipamento. A premissa da empresa é a mesma usada por outras tecnológicas: um telemóvel tecnicamente apelativo por um preço acessível.

Existem dois modelos disponíveis. O de 4,7 polegadas tem um ecrã HD, processador de quatro núcleos, 8GB de armazenamento interno e 1GB de memória RAM, sensor fotográfico de 13 megapíxeis e suporte para redes 4G.

Já a versão maior, de 5,5 polegadas, apresenta-se com um ecrã Full HD, processador de oito núcleos, 16GB de armazenamento, 2GB de RAM e o mesmo sensor fotográfico assim como o suporte para redes LTE.

Depois existe outra diferença a saber: os smartphones descritos podem ser comprados em regime livre de operador com suporte para dois cartões SIM ou agregado a um operador em versão de SIM único. E estes são os preços:

  • Alcatel Onetouch Idol 3 de 4,7 polegadas Single SIM: 199,90 euros e vai ser um exclusivo Vodafone, chegando nas próximas semanas;
  • Alcatel Onetouch Idol 3 de 4,7 polegadas Dual SIM: 249,90 euros
  • Alcatel Onetouch Idol 3 de 5,5 polegadas Single SIM: 269,90 euros e é um exclusivo da NOS
  • Alcatel Onetouch Idol 3 de 5,5 polegadas Dual SIM: 299,90 euros

“Queremos que seja o smartphone mais vendido da marca dos últimos três anos”, destacou o gestor de vendas da empresa, Tiago Sá, enquanto partilhava o otimismo relativamente à recetividade que o equipamento terá junto dos consumidores portugueses.

Porquê Alcatel?

São várias as marcas que têm usado o argumento de que os seus equipamentos são os ideais pois têm bons componentes e conseguem ainda assim manter um preço competitivo. A Alcatel Onetouch faz parte deste lote, mas sustenta a afirmação.

Em primeiro lugar a empresa faz questão de salientar que os componentes principais do telemóvel são fornecidos por parceiros de renome. O sistema de som duplo na parte frontal é fornecido pela JBL, o ecrã pela Technicolor e o sensor fotográfico pela Sony.

Mas para a empresa há uma outra diferença relativamente às marcas que competem no segmento de média gama: têm presença nos operadores e isso é sinónimo de certificação. Pois para serem vendidos pelas empresas de telecomunicações, os telemóveis da Alcatel Onetouch têm de garantir determinados parâmetros, tanto de qualidade como de segurança.

E se para muitos a Alcatel Onetouch pode parecer um nome relativamente recente no mercado dos smartphones, é preciso lembrar que nos últimos anos a marca andou “mascarada”. Era uma das principais fornecedoras de equipamentos de marca própria dos operadores nacionais e isso ajudou a tecnológica a evoluir.

“A marca tem tido uma boa aceitação, aprendemos muito com os equipamentos dos operadores”, salientou a reponsável da Alcatel Onetouch para Portugal, Patrícia Cavalheiro Dias.

E esta aprendizagem traduziu-se em sucessos de venda. Por exemplo, e a nível dos operadores, o telemóvel Alcatel Onetouch Pop C7 foi um dos mais comercializados ao longo de 2014.

Rui da Rocha Ferreira

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.