No último trimestre de 2013 venderam-se em todo o mundo 76,9 milhões de tablets, tendo a Apple contribuído com 26 milhões de unidades do valor global, o que faz do iPad o equipamento mais bem sucedido do segmento. Mas a concorrência tem "apertado" e de todas as grandes fabricantes a Apple foi das que teve menor crescimento.

A venda de iPad entre outubro e dezembro de 2013 foi 13,5% melhor em comparação com igual período do ano anterior, mas ao mesmo tempo não evitou que a quota de mercado da tecnológica de Cupertino diminuísse de 38,2% para 33,8%.

O valor marca uma distância vincada, mas mais curta, relativamente à empresa que ocupa a segunda posição: a Samsung vendeu 14,5 milhões de tablets, cresceu mais de 85% e assegurou uma quota de 18,8%, de acordo com as estimativas da IDC.

O maior crescimento no último trimestre pertence à Lenovo, que viu a venda de tablets crescer 325%, para cerca de 3,4 milhoes de unidades comercializadas, enquanto a Amazon teve uma evolução negativa de 1,7%, mas conseguindo manter a terceira posição entre as tecnológicas que mais vendem. A Microsoft e os Surface continuam sem constar no top 5.

[caption]IDC tablets q4[/caption]

Ao todo a IDC estima que em 2013 venderam-se 217,1 milhões de tablets, num crescimento de 50% relativamente ao ano anterior. Recorde-se que deste valor, os portugueses contribuíram com a compra de 760 mil tablets durante o ano de 2013, um crescimento de 134% no mercado nacional.

Apesar dos valores registados, a análise da IDC faz questão de salientar a que "dramática" na evolução da venda de tablets, que cresceu 28% nos últimos três meses do ano de 2013, quando em 2013 tinha crescido mais de 80%. Nos EUA por exemplo, diz a empresa, o mercado está a ficar saturado e são os mercados emergentes quem estão a puxar pelo crescimento.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.