O projeto foi colocado numa plataforma de crowdfunding, onde qualquer pessoa pode contribuir para a ideia e ajudar a tornar realidade este objetivo da empresa sul-africana.



A ideia é ambiciosa, tal como o equipamento proposto, que terá o processador multicore mais rápido do mercado, 4GB de RAM e 128 GB para armazenamento, promete a empresa.



Para transformar a ideia numa realidade são precisos 32 milhões de dólares, que terão de ser angariados nos 31 dias que os projetos que recorrem a estas plataformas têm para atrair a atenção de potenciais investidores. Seis milhões estão já garantidos e só passaram três dias.



Até à data o pacote mais popular é o que troca uma doação de 675 dólares por um equipamento em primeira mão, a entregar em maio de 2014. O contributo máximo previsto nos vários pacotes que a empresa criou para compensar quem doa é de 80 mil dólares, para 100 smartphones e um conjunto de serviços empresariais.



Para atrair mais "adeptos" para o desafio a empresa criou, já depois de levar o Ubuntu Edge ao Indigogo, novos patamares de contribuição, mais modestos, mas que em contrapartida dão apenas direito a ver o nome publicado no site do projeto. É possível contribuir a partir dos 20 euros.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.