Depois de um lançamento limitado ao mercado norte-americano, está na hora de a Google abrir horizontes e começar a vender o Chromecast num leque mais alargado de mercados.



Na sua intervenção no SXSW Sundar Pichai, diretor de inovação da companhia, revelou que nas próximas semanas o dongle chegará a "muito mais países", confirmando assim os rumores que nas últimas semanas indicavam a proximidade de um lançamento do dispositivo em mercados como o Reino Unido ou a Austrália.



O Chromecast foi lançado nos Estados Unidos em julho. No mês passado a empresa voltou a apresentar novidades sobre o tema, quando anunciou o lançamento de um kit de desenvolvimento (SDK) para o periférico, abrindo o desenvolvimento sobre a plataforma à comunidade de programadores.



Sundar Pichai aproveitou ainda a intervenção no festival para revelar que a Google já vendeu milhões de unidades do Chromecast, garantindo também que as vendas continuam a aumentar.


O periférico custa 35 dólares. Tem gerado grande curiosidade no mercado pelo conceito, mas também algumas críticas pela escassez de conteúdos disponíveis, uma situação que se espera alterar com o lançamento de um SDK aberto.



Os nomes dos países onde começará em breve a ser vendido o Chromecast não são ainda conhecidos, pelo que não há indicações de que Portugal esteja na lista. Note-se que o Chromecast já podia ser comprado em Portugal, a partir de sites de comércio eletrónico como a Amazon, mas sem suporte para configurações locais e com várias limitações ao nível dos conteúdos disponíveis, nem todos acessíveis a partir de Portugal.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.