No combate às molduras, em que as fabricantes de smartphones lutam para reduzir ao máximo a espessura das bordas que amparam o display dos seus equipamentos, algumas marcas chinesas optaram por atalhar caminho e desenvolveram um mecanismo intrigante, que remove a câmara frontal da face dianteira do telefone. Para preencher esse "vazio", tecnológicas como a Vivo optaram por embutir a câmara numa pequena bandeja ejetável, que surge apenas quando o utilizador está interessado em captar imagens com esse sensor.

O MyFixGuide, conhecido por desmontar telemóveis para aferir o índice de "reparabilidade" dos mesmos, levou o novo Vivo Nex à faca para mostrar como funciona este mecanismo.

Nas imagens publicadas pelo site, é possível visualizar uma mola e um pequeno elevador mecânico que garante a subida e a descida do sensor. O MyFixGuide afirma que o sistema está cuidadosamente montado, mas sublinha que o facto de conter partes móveis, não só torna todo o sistema mais falível, como o deixa menos resistente ao tempo.

A desmontagem deixa também "a nu" o motor vibratório que substitui o altifalante frontal. O site escreve que o componente é de alta qualidade e garante que é capaz de reproduzir um som claro, que não deixa a desejar para as soluções mais tradicionais.

tek Vivo Nex
Motor vibratório que substitui o altifalante frontal

No final, o MyFixGuide dá-lhe uma nota "assim assim", uma vez que há vários selantes no equipamento que o deixam mais complicado de desmontar sem danificar qualquer componente. No entanto, a técnica de montagem deixou todas as peças organizadas de forma a que os reparos não sejam muito complicados de concretizar, uma vez que o equipamento esteja aberto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.