Um "colar wearable ECG" capaz de detetar um ritmo cardíaco atípico. É desta forma que a Sociedade Europeia de Cardiologia (ESC, na sigla em inglês) define um equipamento desenvolvido pelas empresas finlandeses Heart2Save e Lumoava que, pelo menos pelo aspeto, marca a diferença.

A parceria entre uma empresa tecnológica de dispositivos na área da saúde e de joelharia levou ao desenvolvimento daquele que a Heart2Save diz ser "uma nova geração de equipamento médico". Na prática, o gadget, que integra um ECG de derivação única, é colocado à volta do pescoço, como se de um colar se tratasse.

Para além do colar, os utilizadores terão de instalar uma app no smartphone e colocar as palmas das mãos sobre o ECG, junto do coração, durante 30 segundos. Os dados são enviados automaticamente para uma cloud, onde se analisa a presença de fibrilhação auricular, uma arritmia crónica, com a ajuda da inteligência artificial (IA). Pouco tempo depois, a aplicação disponibiliza os resultados. Para além disso, é ainda criado um relatório para que os médicos possam confirmar o diagnóstico.

Smartwatches para monitorização de níveis de saúde: o que precisamos de saber?
Smartwatches para monitorização de níveis de saúde: o que precisamos de saber?
Ver artigo

De acordo com a Fundação Portuguesa de Cardiologia, esta é a arritmia crónica mais frequente com uma prevalência superior a 6%. Mas que implicações tem a fibrilhação auricular para a saúde? De acordo com a ESC, esta arritmia, quando não diagnosticada e não acompanhada, é uma das principais causas do AVC. Cerca de 25% de todos os AVC são causados pela fibrilhação auricular.

Em comunicado, Mr. Elmeri Santala, o autor da investigação que analisou o equipamento, explica que o wearable "fornece uma nova forma, mais fácil, de detetar um ritmo anormal do coração”. Depois do estudo em 175 participantes ter verificado a eficácia do equipamento, as empresas garantem agora que o gadget será produzido na Finlândia. Para já, ainda não há previsão de data de lançamento no mercado.

Os smartwatches têm sido os wearables mais comuns a integrar um sensor de ECG, como o da Apple Watch. Recentemente, também a Samsung anunciou que o Galaxy Watch Active 2 vai integrar esta funcionalidade.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.