É um mercado de nicho mas a Huawei continua a apostar na parceria com a Porsche Design para os seus topo de gama de luxo, e o novo Mate RS que foi ontem apresentado em Paris, a par da nova gama P20, é já a terceira geração de smartphones que resultam desta ligação entre as duas marcas.

Como já aconteceu antes, o novo smartphone junta o melhor da tecnologia da linha Mate e P e traz também mais capacidade de armazenamento, um design estilizado especial, e ainda alguma inovação. Neste caso o destaque vai para o duplo leitor de impressões digitais, que combina um sensor traseiro junto às câmaras e o primeiro leitor de impressões digitais frontal no ecrã, o primeiro do género, ultrapassando a Apple e a Samsung.

O ecrã de 6 polegadas é OLED e tem as bermas arredondadas, apresentando uma qualidade 2K. Por dentro o smartphone tem o processador Kirin 970 com inteligência artificial, 6 GB de RAM e um armazenamento de 256 GB ou 512 GB, consoante a versão apresentada.

O sistema de câmara fotográfica é o mesmo integrado no Huawei P20 Pro, com a tripla câmara desenvolvida em parceria com a Leica mas colocado de forma mais centrada na traseira do telefone. O sistema combina três sensores, com a câmara principal de 40 MP RGB que é conjugado com outro sensor monocromático de 20 MP e ainda um sensor de 8 MP com telefoto 3X.

A bateria tem 4.000mAh e suporta carregamento rápido, à semelhando do P20 e P20 Pro, e o telefone é resistente à água e ao pó com certificação IP67.

O design e a elegância saltam à vista e a combinação entre os dois leitores de impressão digital trazem uma comodidade acrescida para utilização em situações em que é preciso pegar no telefone e desbloqueá-lo com a impressão digital traseira, ou em que está colocado sobre a mesa e o ecrã é a melhor localização para “acordar” e ligar o smartphone. Claro que há ainda o reconhecimento de rosto e a opção de PIN e padrão, mas esta é uma inovação que já era esperada e que volta a colocar a Huawei em primeiro lugar nesta categoria.

Mas nem tudo são boas notícias. Tal como já acontecia com os modelos anteriores, o Huawei Mate RS tem um custo pesado… A versão de 256 GB custa 1.699 euros, enquanto a versão de 512 GB fica quase nos 2.000 euros.

Tiago Flores, responsável pela unidade de consumo móvel da Huawei em Portugal explicou ao SAPO TEK que este foi um anúncio global e que neste momento não há planos para comercializar o Mate RS em Portugal. Ainda assim, tal como aconteceu com o Mate 10 Porsche Design que chegou às lojas em Portugal no Natal do ano passado, está a ser estudada a possibilidade de trazer este modelo para o mercado português.

“Lançamos no ano passado o Mate 10 Porsche Design em Portugal, o equipamento Android mais caro do mercado, e tivemos boa aceitação de uma experiência diferenciadora para clientes que procuram experiências diferentes e inovadoras. O Mate RS será também uma experiência altamente diferenciadora em parceria com a Porsche Design”, refere Tiago Flores, que ainda não tem indicação do preço para Portugal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.