Mais inteligência, mais luz e mais design. Estes são os três pilares base de definição dos novos topo de gama da Huawei, que está disponível em três versões diferentes: o P20, a versão P20 lite e o P20 Pro. Os primeiros modelos chegam às lojas em Portugal já amanhã, mas o Huawei P20 Pro só estará disponível a 12 de abril.

A Huawei fez um longo caminho desde o lançamento do P8 em 2015, e vale a pena recordr que a marca só começou no mundo dos smartphones há pouco mais de uma década, capitalizando o conhecimento e a experiência que a empresa já detinha no mercado das telecomunicações.

As últimas versões da linha P e da linha mais profissional Mate já têm uma aposta significativa na fotografia, com a parceria com a Leica a mostrar os seus resultados a partir do Huawei P9, que foram aditivados no Mate 10 com a utilização do processador Kirin 970, com inteligência artificial.

E o que traz de novo o Huawei P20? A aposta num ecrã a ocupar toda a parte frontal (com notch) é um dos destaques, com simetria para a traseira do smartphone, mas também a introdução de novas cores e de gradientes que são diferenciadores. O principal trunfo reside porém na fotografia, com o redesenho total de todo o sistema fotográfico. No centro está a inteligência artificial, agora com mais funcionalidades a explorar o potencial do processador Kirin 970.

O novo topo de gama da Huawei, o P20 Pro, tem uma tripla câmara Leica que melhora a luminosidade captada pelo sensor, traz mais zoom e consegue mais rapidez na captura de imagem. Segundo a marca, este sensor de 40 megapixels é o maior do mercado, mais 223% do que no iPhone X e mais 170% do que no S9, as “vítimas” habituais dos comparativos de mercado.

A câmara frontal, para as selfies, tem um sensor de 20 Megapixel e consegue mais iluminação dos rostos, mesmo em contra luz, sendo ainda possível atualizar após a captura da imagem com o 3D portrait mode. O sistema traseiro das câmaras do Huawei P20 Pro combina três sensores, com a câmara principal de 40 MP RGB que é conjugado com outro sensor monocromático de 20 MP e um terceiro sensor de 8 MP com telefoto 3X.

O resultado vê-se nas imagens mais luminosas, com mais detalhe conseguindo pelo foco instantâneo que deteta a imagem até três metros de distância, com a capacidade de prever a movimentação do objeto, e também no vídeo, com as funcionalidades de super slow motion a 960 fps.

A inteligência artificial é agora usada não apenas na fotografia, mas também na gestão inteligente da bateria, e também na compra de produtos através da Amazon, assim como na redução de ruído nas chamadas. Estas são algumas das novidades na área da inteligência artificial, onde a Huawei se tem esforçado por desenvolver um ecossistema com vários parceiros, mas que até agora não tinha produzido muitos resultados.

Conte ainda com uma versão melhorada do “modo PC”, que permite ligar o Huawei P20 a um ecrã e teclado para usar como computador, e acessórios renovados, entre os quais os earphones FreeBuds, sem fios, e uma selfie stick Moonlight.

Ainda durante a apresentação a Huawei mostrou a terceira versão do Porsch Design Mate RS, em parceria com a Porsch Design numa edição de luxo que junta a inovação ao design, e algumas características únicas, como o dual fingerprint, com um sensor traseiro e um frontal, no ecrã, para autenticação com impressão digital.

O Huawei P20 está disponível amanhã e tem um preço recomendado para o mercado português de 699,99€. Já o P20 Pro, disponível a 12 abril, tem um preço de 899,99€. O Huawei P20 lite custa 399€ e está disponível a partir de 28 de março nas principais lojas da especialidade em Portugal.

Nota de redação: O SAPO TEK viajou a Paris a convite da Huawei. A notícia foi atualizada com mais informação, nomeadamente os preços para o mercado português.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.