Tinha sido anunciada como uma das fabricantes com novos modelos Windows Phone em carteira para os próximos meses e os planos para reforçar o portfólio Windows existiram de facto, mas estão suspensos.



A confirmação foi feita por Richard Yu, responsável pelo negócio de consumo da fabricante chinesa, numa entrevista ao The Wall Street Journal. O responsável admite que é uma tarefa difícil convencer os utilizadores a comprarem equipamentos com Windows Phone, desafiando o liderança Android / iOS que em conjunto controlam mais de 95% do mercado.



Ao longo dos últimos dois anos a Huawei tentou e perdeu dinheiro, razão pela qual decidiu suspender a aposta na plataforma e cancelar os planos que tinha na gaveta para os próximos meses.



O mesmo responsável admitiu que fazer vingar um novo sistema operativo é uma tarefa quase impossível, uma máxima que também se aplica à Samsung e ao Tizen, desenvolvido pela empresa coreana em parceria com a Intel. "Acreditamos que o Tizen não tem hipóteses de sucesso. Mesmo para o Windows Phone será difícil alcançar o sucesso", defendeu Richard Yu.



Por esta razão, o Tizen também não tem espaço nos planos da Huawei, cuja estratégia passa longe da possibilidade de se aventurar na criação de um sistema operativo próprio. "Não temos planos para criar o nosso próprio SO. Desenhar um novo sistema operativo é fácil, o problema é construir o ecossistema à sua volta", acrescentou o mesmo responsável.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.