Depois de alguns adiamentos, a Huawei prepara-se para lançar a sua linha de smartphones topo de gama P50 no mercado chinês, que foi hoje apresentado. As limitações de stock devido à crise dos semicondutores e as proibições impostas pelo governo dos Estados Unidos têm dificultado a gigante chinesa. E mesmo hoje saiu um relatório que retira a Huawei de fora do Top 5 de fabricantes que mais equipamentos enviaram para as lojas, pela primeira vez em sete anos, sendo ultrapassada pela Vivo, Oppo, Xiaomi, Apple e até pela Honor, que outrora foi uma submarca da fabricante chinesa.

O novo modelo não teve muitos segredos, pois Richard Yu revelou-o oficialmente no início de junho, de forma a acabar com os rumores sobre o seu design, mas na véspera surgiram informações sobre as suas especificações e novas câmaras.

Veja na galeria imagens do Huawei P50:

As novidades prendem-se com as diferentes configurações da família P50, com diferentes componentes, nomeadamente dois formatos de processador: o seu próprio chip Kirin 9000, mas também a garantia do SoC Snapdragon 888 da Qualcomm, como está bem patente nas especificações do seu website oficial. Mas há um detalhe, ambos alimentam smartphones 4G, naquela que pode ser um grande passo atrás na estratégia da Huawei. Em nenhum lado se encontra referências a uma versão 5G, para já. E claro, como esperado, o smartphone estreia o sistema operativo HarmonyOS.

A versão Pro do equipamento terá 8 GB e 12 GB de RAM e variantes de 256/512 GB de armazenamento interno. Já a versão standard terá 8 GB de RAM e até 256 GB de armazenamento. Destaque para o ecrã OLED de 6,6 polegadas com 120 Hz de refrescamento da versão Pro, enquanto a versão normal fica-se nas 6,5 polegadas a 90 Hz. As baterias também diferem um pouco da sua capacidade, com o Pro a registar 4.360 mAh e o normal com 4.100 mAh. Mas ambos carregados à mesma velocidade de 66 W por fio. A versão Pro suportará também carregamento sem fios a 50 W, como já havíamos referido.

Uma característica que a fabricante chinesa enfatizou diz respeito à certificação IP68, tornando-o à prova de pó e água, para quem desejar dar uns mergulhos e filmar debaixo de água.

Confirma-se ainda o conjunto de câmaras, que sempre foram o principal “selling point” da série P, e como a empresa prometeu uma nova era na fotografia mobile, a lente principal é de 50 MP, com estabilizador ótico (OIS). Será acompanhado por um sensor monocromático de 40 MP, uma ultra grande angular de 13 MP e uma lente de 64 MP com capacidade de zoom ótico de 3.5X, OIS e 100X zoom digital na sua versão Pro. A versão standard tem uma lente principal de 50 MP, uma telefoto de 12 MP com zoom ótico de 5X e uma grande angular de 13 MP. Os dois modelos têm uma câmara selfie de 13 MP.

Quanto a preços, foi avançado que a versão Pro por 5,988 yuan (780 euros) na versão 8/128 GB. O modelo standard começa nos 4.488 yuan (585 euros) com a mesma configuração. Para já, apenas previsão para chegar ao mercado chinês no dia 12 de agosto, sem data para o lançamento no ocidente.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.