Hoje é dia de lançamento do iPhone, e muitos rumores começaram já a desvendar as novidades que se antecipam no smartphone da Apple.

A liderança que o iPhone conquistou em termos de inovação nos últimos sete anos faz com que este se torne no principal alvo a abater por muitas fabricantes, que têm sempre o telemóvel da Apple em vista quando desenham os seus equipamentos de topo de gama.

Mesmo sem estar presente na IFA, a Apple é a sombra que paira nos vários anúncios. A proximidade entre a feira de eletrónica de consumo que ainda decorre em Berlim e a data de lançamento dos novos iPhones já deu azo a ligações várias e comparações naturais entre os produtos, e o TeK não foje à regra.

Por isso hoje fazemos um resumo dos seis terminais que subiram ao palco em Berlim e que são concorrentes à altura dos novos iPhone 6 e iPhone 6L.

Samsung Note 4

O peso que a Samsung tem assumido nas vendas de smartphones faça com que naturalmente os equipamentos que vai lançando sejam rapidamente apontados como "iPhone killers".

O Galaxy S5 está a roubar utilizadores ao iPhone, o novo Alpha com o seu processador de oito núcleos parece ter os ingredientes certos, mas o que subiu ao palco na IFA foi o phablet Note 4, acompanhado do Note Edge, um novo conceito que ainda não chegará à Europa.





O Samsung Galaxy Note 4 chega com ecrã SuperAMOLED de 5,7 polegadas, HD Quad - ou seja com uma resolução de 2.560x1.440, mas o multitasking e a optimização da rapidez e sensibilidade da caneta S Pen fazem parte das mudanças.

A Samsung não esqueceu os problemas da bateria, introduzindo o fast charging que permite carregar 50% da carga em apenas 30 minutos. Um conceito que a marca quer replicar noutros dispositivos rapidamente.

O Galaxy Note 4 deve chegar a Portugal em Outubro e o preço não está ainda confirmado.

Próxima Página: Sony Xperia Z3

Sony Xperia Z3

O Xperia Z que toda a gente conhece, e que a Sony tem vindo a renovar com afinco, surge agora na IFa numa versão diferente e mais apelativa, com novo design e novas cores que atraem os utilizadores àvidos de personalização.

O smartphone topo de gama da Sony goza de uma posição privilegiada relativamente aos telemóveis da concorrência, por apresentar um par de funcionalidades diferenciadoras e que encaixam bem num equipamento premium, entre as quais a resistência à água.



Na fotografia que o novo Sony também se destaca. Desde o modelo inicial que o sensor fotográfico traseiro tem capacidade para criar imagens com 20,1 megapíxeis, mas os resultados foram agora melhorados em ambientes de baixa luminosidade, uma aposta comum a outras marcas.


Uma outra característica que joga a favor do Xperia Z3 é a área do gaming. Os Z3 é para já o único smartphone do mercado que consegue reproduzir jogos da PlayStation 4, sem falhas e de forma muito satisfatória como o TeK comprovou.



É verdade que o Sony Xperia Z3 continua sem ter alguns elementos que estão em evidência noutros equipamentos - um leitor de impressões digitais confere mais segurança e privacidade ao dispositivo, por exemplo -, mas parece ter mais argumentos a favor do que contra na luta entre os smartphones mais cobiçados do mercado.


O preço deverá ser semelhante ao dos modelos Xperia anteriores - a rondar os 600 euros e não há ainda confirmação da data da chegara ao mercado português.

Próxima Página: Motorola Moto X

Motorola Moto X

A Motorola seguiu a tendência de outras empresas e levou à IFA a renovação de dois dos seus smartphones de maior sucesso: o Moto X e o Moto G.


A versão 2014 do Moto X apresenta-se com um ecrã AMOLED de 5,2 polegadas e resolução Full HD, tem um aro metálico em torno de todo o equipamento que vem substituir o plástico usado na versão do ano passado e o processador também é mais potente, com quatro núcleos a 2,3Ghz.



A máquina fotográfica do equipamento também melhorou, sendo agora de 13 megapíxeis. O preço está definido nos 500 dólares, cerca de 420 euros, e o telemóvel deverá chegar à Europa ainda este ano.


Próxima Página: Nokia Lumia 830

Nokia Lumia 830

Num evento à margem da IFA - onde não marcou presença direta em nenhum stand, a Microsoft mostrou dois novos smartphones, um muito focado nas selfies e um "topo de gama acessível".

Este é o que incluímos na lista dos que desafiam o iPhone, embora esteja longe de ser um concorrente direto.... Para o novo equipamento a Nokia apostou numa câmara de 10 megapixéis de resolução, com tecnologia PureView, normalmente associada aos telefones premium da marca, e sistema de estabilização de imagem.

Além da aposta na tecnologia relacionada com a imagem, tanto estática como “em movimento”, o telefone foi apresentado como o “mais fino e leve Lumia até à data”, graças aos seus 8.5mm de espessura e a materiais de revestimento como o alumínio e o policarbonato.

O Lumia 830 apresenta um ecrã de 5 polegadas com Curved Gorilla 3.0 glass e tecnologia ClearBlack.

O desempenho é assegurado por um processador quad-core Snapdragon a 1.2GHz. A capacidade de armazenamento é de 16GB, extensíveis a 128GB.

O novo modelo vai estar à venda a partir deste mês com o preço de 330 euros.

Próxima Página: Huawei Mate 7

Huawei Mate 7
A Huawei não esconde que o iPhone é um dos principais concorrentes, o que não é de estranhar, mas na IFA preferiu comparar o novo Ascend Mate 7 com o Galaxy Note 4 da Samsung e o Xperia T2 Ultra, pelo menos em tamanho, recorrendo ao smartphone da Apple apenas na referência à autenticação através de impressão digital.

O Mate 7 é o novo phablet da marca depois do lançamento do Ascend P7 em maio, usando muita da tecnologia que já tinha sido colocada no smartphone de topo de gama, mas estreando um novo interface, o EMUI 3.0. Este traz mudanças no interface e gestão de funcionalidades no Android, quer no acesso às aplicações quer na possibilidade de gerir a poupança de bateria.

Com um ecrã de 6 polegadas, o Mate 7 consegue ser fino e leve, com 7,9 mm de espessura, um ganho permitido pelo corpo em alumínio que lhe traz também um toque de elegância. Richard Yu, presidente da área de consumo da Huawei, garante que este tipo de dispositivo já substitui o laptop, ou o tablet, e que esta é a tendência, porque os consumidores querem ecrãs de maior dimensão para ver vídeos e fotografias.

Por dentro há também mudanças, com um chipset que permite ser o primeiro octa-core+1, o que corresponde a nove cores, combinados no processador Huawei Kirin 925 que balanceia o desempenho e o consumo.

A segurança foi também reforçada com o sensor de impressão digital, que a Huawei garante ser o mais rápido e eficiente do mercado, ultrapassando o iPhone e o S5 da Samsung que recorrem a tecnologias de autenticação em dois passos.

A rapidez da ligação à rede é também uma das novidades do equipamento, que integra conetividade LTE Cat6 com velocidades até 300 Mbps, o que permite fazer downloads de filmes em 30 segundos nas redes onde a tecnologia já está disponível.

O Mate7 vai chegar às lojas portuguesas no final de outubro, a par de duas dezenas de outros países, e o preço recomendado é de 499 euros ou 599 euros para as versões de 2 GB de RAM + 16GB ou 3 GB de RAM + 32 GB de espaço.

Próxima Página: Alcatel One Touch Hero 2

Alcatel One Touch Hero 2
Ainda no domínio dos telemóveis com ecrã XL, a Alcatel One Touch apresentou na IFA o novo Hero 2 uma das estrelas da linha de produtos da marca, que mantém muitas das características do modelo anterior mas agora com um ecrã de 6 polegadas com resolução full HD.

O ecrã “cresce” com uma moldura fina e a capacidade multimédia é potenciada por um novo processador octa-core, com conetividade LTE que se está a alargar a outros dispositivos das várias gamas da Alcatel One Touch.

Os 2 GB de RAM suportam as exigências das aplicações mais pesadas e o armazenamento interno é de 16 GB, expansível a 32 GB. Com uma bateria de 3.100 mAh, a promessa da Alcatel é de estender a bateria a 500 horas em standby.
Tal como o modelo anterior o Hero 2 traz consigo uma caneta para introdução de dados, desenho e gestão de aplicações, com reconhecimento de escrita, o que coloca o modelo em concorrência ainda mais direta com o Note da Samsung, que acaba de lançar uma nova versão na IFA.

As várias soluções de capas e acessórios continuam a oferecer aos utilizadores alternativas interessantes, e o Hero 2 tem um novo “companheiro” a cobertura MagicFlip DJ que transforma o telemóvel num misturador de música. A funcionalidade foi desenvolvida em conjunto com o DJ AVICII, que ontem mostrou o seu potencial.

Nota ainda para o eCard e Sidekick 2, os dois “companheiros” do Hero 2 que oferecem soluções adicionais de leitura em ecrãs com tecnologia e-ink e um telemóvel adicional, ligado através de Bluetooth.

O Hero 2 deve chegar ao mercado português só em novembro e não são ainda conhecidos os preços indicativos.

Qual dos smartphones apresentados na IFA lhe parece que pode contestar a liderança da Apple?

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.