No arranque da sua conferência na IFA, o CEO Richard Yo revelou o novo processador Kirin 980, considerado o primeiro chipset de 7nm para mobile, salientando a sua capacidade de processamento e o contributo que dará para a inteligência artificial, no qual será mais 135% poderoso e capaz de reconhecer 4.500 fotografias por minuto.

Na guerra de ser a “primeira” a lançar tecnologia de ponta, a fabricante reclama também ser o primeiro CPU baseado em Cortex-A76, o primeiro a apresentar o GPU Mali-G76 e o primeiro SoC a suportar memórias LPDDR4X a 2133 MHz. O CEO da empresa refere que o Kirin 980 tem uma performance em cerca de 37% superior ao Snapdragon 845. O processador é composto por oito núcleos, sendo dois grandes, dois médios e dois pequenos para melhor distribuição de processamento e maior eficácia.

A Huawei explicou como pode o novo processador ser utilizado para, por exemplo, gerir o tempo de carregamento dos jogos através da inteligência artificial. Ao mesmo tempo o sistema diminui o consumo de energia. O novo sistema de processamento de duas imagens permite ao Kirin 980 melhorar a velocidade de processamento da câmara fotográfica em 46%, assim como a capacidade de gravação em 23% e uma diminuição de latência em 33%.

Segundo a empresa, a unidade de processamento neural permite reconhecer fotos “muito mais rapidamente” que o Snapdragon 845 e o Apple A11. E também processar vídeo em tempo real, para além das fotografias. O processador estará equipado no modem do smartphone Cat.21, sendo capaz de atingir velocidades de transferência de 1,4 Gbps.

Depois da apresentação do processador, a plateia aguardava obviamente pelo anúncio de equipamentos a beneficiar desta geração. A Huawei confirma assim que os modelos da série Mate 20 vão estar equipados com o novo processador, esperando-se mais novidades para o dia 16 de outubro, num evento em Londres.

Novos telefones antes do Mate 20

Mas pelo meio a Huawei vai comercializar já a partir de 14 de setembro uma versão Lite do Mate 20, embora com um processador Kirin 710 e não o novo 980. O novo smartphone tem 4 câmaras que tiram partido das funcionalidades de inteligência artificial e um ecrã de 6,3 polgadas, apontado para um mercado onde outros modelos Lite da Huawei já se posicionam com um preço de 399 euros.

A empresa revelou também quatro novas variações de cor para o Huawei P20 Pro: Morpho Aurora, Pearl White, Elegant Black e Golden Brown. Responsáveis da Huawei indicaram, contudo, em declarações ao SAPO TEK, que estas cores não vão chegar à Europa.

Não querendo perder o comboio dos sistemas de assistente inteligente doméstico, a Huawei revelou o AI Cube, um dispositivo que reúne num único equipamento uma coluna inteligente, um sistema de som e um router 4G. Para já o sistema não será distribuído em Portugal, estando reservado para maiores mercados como a França, Alemanha e Reino Unido, foi dito ao SAPO TEK.

Por fim, a empresa ainda revelou um localizador, uma pequena placa com GPS, que pode ser colocada numa mochila ou coleira de um cão, caso se percam.

Nota da Redação: a notícia foi atualizada com mais informação e imagens.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.