O estudo foi realizado pela Wristly, uma empresa que se dedica ao estudo do mercado do Apple Watch eque tem um painel de utilizadores do dispositivo, que perguntou a 1.040 donos do smartwatch quais as formas de interação com o equipamento. Os resultados foram apresentados na Glance Conf, uma conferência independente centrada no negócio do wearables realizada em São Francisco, nos Estados Unidos. 

Os resultados não deixam de ser surpreendentes. Dos inquiridos, 46% admitiram que interagiam com o Watch usando o nariz. Mas 28% afirmaram nunca o ter feito, embora admitam que podem experimentar, e 26% disseram que isso não estava nos seus planos, adianta o jornal Público. 

A utilização do nariz parece ser especialmente útil para ativar o ecrã mas também para desativar um alerta.

O Apple Watch foi lançado em abril deste ano, depois de largos meses de rumores em relação às intenções da Apple para entrar neste mercado. A empresa acabou por revelar um produto com preços entre os 399 e os 11 mil euros.

Os números de vendas oficiais não são conhecidos e a Apple nunca revelou informação sobre o assunto. Só existem projeções, como a da Canalys que estima terem já sido vendidos 7 milhões de unidades do wearable.

Mesmo assim alguns rumores indicam que a Apple já estará a preparar uma segunda versão. 

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.