Portugal integra a “segunda leva” de países a receber o dispositivo, depois da disponibilização no mercado norte-americano, na semana passada.

As pré-vendas tinham arrancado na última quinta-feira na NOS, na MEO e na loja online da Apple. A Vodafone não teve reservas, mas garantia na altura que estaria pronta a comercializar o dispositivo na data de lançamento definida para Portugal.

O iPhone também será vendido através das principais retalhistas, nomeadamente pela FNAC, que já tem os diferentes produtos catalogados online, mas ainda sem preços associados e sem possibilidade de compra.

A partir de hoje os portugueses vão poder testar ao vivo e a cores os argumentos da fabricante nesta nova proposta, que se materializa no iPhone mais barato da história da marca e que recupera as medidas de ecrã da 6ª geração do smartphone, o iPhone 5.

O novo membro da família iPhone pode ser adquirido por preços a partir dos 479,98€ na loja online da NOS, um valor que sobe para os 499€ na loja da Apple e que acrescem mais 100€ na versão com mais capacidade.

Vai estar disponível em versões de 16 e 64 GB e tem ecrã retina e processador A9, o mesmo que a Apple usa nos dispositivos topo de gama mais recentes, dos quais importa outras características, como o sensor de impressões digitais, que pode ser usado a partir do botão de início. A câmara tem 12 megapixéis e pode gravar em 4k.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.