Os Moto Mods podem não ter empurrado a engenharia modular para uma era de destaque na indústria dos smartphones, mas são, indiscutivelmente, a proposta mais bem sucedida nesse segmento. Desde a introdução do primeiro smartphone com suporte para estes acessórios funcionais, em 2016, a empresa já lançou dezenas de módulos, como é o caso da câmara Hasselblad e da assistente virtual Alexa, desenvolvida em parceria com a Amazon. No entanto, nenhum deles apresenta as características do último mod, que a empresa apresentou em conjunto com o novo Moto Z3, esta semana.

O smartphone é um telefone com display AMOLED de 6 polegadas, 4GB de RAM e processador Qualcomm Snapdragon 835. A câmara traseira é dupla e integra um sensor de 8MP e um outro de 12MP. O equipamento vai estar disponível a partir do dia 16 de agosto, mas é no suporte exclusivo para o novo módulo que a Motorola quer definir a vantagem competitiva face à concorrência. Afinal, este novo Moto Mod contém um modem Snapdragon X50 que dará ao Z3 suporte integral para internet para 5G. O módulo vai chegar em 2019 ao mercado e é possível que a tecnológica consiga, até lá, desenvolver suporte para telefones mais antigos da marca.

A Motorola esclarece que os módulos só serão funcionais quando as redes de 5G estiverem ativas e adianta que estes serão transmissíveis entre utilizadores.

O que ficou por esclarecer foi o preço do módulo. O Moto Z3, por sua vez, vai custar cerca de 480 dólares.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.