Há medida que as consolas se desenvolvem e a complexidade dos próprios videojogos se adensa, o sentimento de saudade pelos primeiros produtos da indústria parece aumentar. Depois de em 2016 se ter assistido ao renascer de sistemas como a NES e a Mega Drive, 2017 faz renascer uma das primeiras consolas portáteis introduzidas no mercado: o GameBoy.

Nesta edição da CES, que terminou no passado domingo, a Retro-Bit apresentou uma versão modernizada do aparelho que se estreou no mercado há quase 30 anos.

Com um ecrã a cores, uma bateria interna com autonomia para 10 horas de jogo e suporte para três gerações inteiras de jogos (GameBoy, GameBoy Color e GameBoy Advance), o Super Retro Boy é um equipamento que, apesar de dispensar quase toda a tecnologia utilizada atualmente, consegue ainda capturar a essência da consola portátil para apelar aos saudosistas da época dourada da Nintendo.

De acordo com a empresa, já conhecida na lide das "ressurreições tecnológicas", a reprodução da propriedade intelectual de outras marcas é possibilitada pela expiração das licenças atribuídas à data da sua concretização em produtos para o consumidor. Por isso, quase 30 anos depois de ter sido lançada no mercado, é perfeitamente legal conceber esta versão reformulada que copia nitidamente os traços do clássico GameBoy.

O equipamento em exposição era ainda um protótipo, mas o produto final deverá chegar às lojas no próximo mês de agosto com um preço de 79,99 dólares.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.