O mais resistente é o iPhone 6S, que funcionou como equipamento de referência, mas o objetivo da empresa norte-americana, que faz planos de proteção para equipamentos tecnológicos, era perceber se o preço de um smartphone é sinónimo de durabilidade. Os resultados mostraram que, umas vezes sim, outras vezes nem por isso.

Maneabilidade, peso, resistência à água, quedas laterais e frontais e “dobragem” foram algumas das caraterísticas testadas, numa experiência registada num vídeo.

O modelo Moto X Pure Edition, o maior e mais dispendioso desta categoria, é o que apresenta menor durabilidade e o telefone mais quebrável que a SquareTrade testou nos últimos anos, nota a empresa.

Já o Lumia 640, um dos mais baratos alguma vez testados, é o que apresenta o maior grau de durabilidade, quase tanto quanto o iPhone 6S, custando menos de um quarto do preço aos consumidores (cerca de 140 euros, face aos 649 euros do iPhone 6S).

O comparativo é explicado com mais pormenor na infografia “Poderá um smartphone barato danificar a sua carteira?”, que desdobramos a seguir.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.