A área de smartwatches está a crescer a olhos vistos e já são muitas as empresas com segundas e terceiras gerações de produtos neste mercado. Uma delas é a Pebble, um projeto pioneiro que começou com uma campanha de crowfunding e que, segundo disse o presidente, já vendeu mais de um milhão de smartwatches.

Em entrevista ao The Verge, Eric Migicovsky, presidente da Pebble, confirmou que a sua fábrica havia chegado ao número de um milhão de exportações no dia 31 de dezembro de 2014. Este valor prova o excelente ano de 2014 depois de o relatório de março ter apontado "apenas" 400 mil relógios vendidos.

Desde a sua primeira chegada ao mercado que muitos concorrentes têm feito agitar o segmento de smartwatches, como a Samsung, a Motorola, a Asus e a Sony - estas três últimas equipadas com Android Wear. Em abril é quando chega o Apple Watch, o primeiro produto por parte da empresa da maçã no qual estão depositadas bastantes expectativas depois dos vários meses de rumores.

Para se manter ativa e aliciante para os seus clientes, a Pebble, que lançou a versão Steel em janeiro de 2014, planeia trazer este ano para o mercado algo "que não se parece com o que temos hoje, nem com o que está no smartphone", segundo palavras do presidente.

.
"Encontrámos uma nova estrutura de interação com o relógio", acrescentou o responsável máximo da Pebble, que, aquando da sua campanha no Kickstarter, em 2012, angariou mais de 10,2 milhões de dólares.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.