Num momento inicial a fabricante suíça começou por produzir 1.200 unidades por semana do seu novo relógio, um dispositivo que nasceu de uma parceria com a Intel e com a Google. Um mês depois percebeu que não está a conseguir dar resposta ao volume de encomendas e como tal vai aumentar a produção semanal do smartwatch para as 2 mil unidades, de acordo com a Bloomberg.

Outra alteração na estratégia da marca tem a ver com os canais de venda. Além das lojas físicas, a Tag Heuer estava a vender o relógio através da loja online, mas decidiu suspender as vendas através deste canal e dar prioridade aos canais tradicionais.

O Connected Watch usa o sistema operativo desenvolvido pela Google para wearables, o Android Wear, e tem um ecrã de 46 milímetros, que esconde um processador Atom e um espaço para armazenamento de 4 GB, num design completamente alinhado com o de um relógio clássico. A bateria terá uma autonomia entre as 18 e as 20 horas e a conectividade Wi-Fi está garantida. É à prova de água.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.