Já falta pouco para a chegada da primeira vaga de smartphones compatíveis com a quinta geração mobile, muitos deles serão certamente revelados na próxima edição da Mobile World Congress, que arranca no dia 25 de janeiro. Em entrevista à Digital Trends, Ignacio Contreras, o diretor de marketing do produto da Qualcomm, falou sobre os desafios, e ao mesmo tempo, preocupações das pessoas sobre a tecnologia 5G.

Um dos desafios referido é a colocação da antena na lateral dos equipamentos, design que poderá impedir a propagação do sinal 5G, caso as pessoas agarrem no smartphone nessa parte. Para solucionar esse problema, a Qualcomm adicionou três antenas para o design de referência dos smartphones. Na prática, se as pessoas taparem uma antena, terão as outras duas a funcionar.

Ignacio Contreras mostrou um design de referência da Qualcomm para um smartphone 5G ao Digital Trends.
Ignacio Contreras mostrou um design de referência da Qualcomm para um smartphone 5G ao Digital Trends.

O outro desafio que mais tem preocupado as pessoas diz respeito à autonomia dos equipamentos, devido à maior circulação de dados, tendo em conta as altas velocidades do 5G. Mais uma vez, a Qualcomm avançou com uma solução através da criação de uma tecnologia apelidada de CDRX (Connected Mode Diversity Reception). Na prática, esta tecnologia obriga os dados a chegarem ao telefone em “rajadas”, invés de manter o fluxo constante das informações.

O representante da Qualcomm terminou a entrevista deixando no ar que durante a Mobile World Congress, praticamente todas as fabricantes terão produtos 5G para mostrar nos seus smartphones de topo, embora não tenha avançado quem.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.