Depois de conquistarem (quase) todo o mercado dos smartphones, a questão que se coloca neste momento, relativamente aos sensores de impressões digitais, diz respeito à sua localização. Com a relação display/molduras a tender para o domínio do primeiro, as tecnológicas debatem-se agora com um exercício de engenharia que não parece fácil de resolver: introduzir um sensor funcional no display do equipamento.

Alguns rumores chegaram a indicar que o Note 8 e o novo iPhone teriam esta característica, mas as apresentações oficiais dos equipamentos acabaram por não confirmar a suspeita. 2018, no entanto, parece ser "o ano".

De acordo com Ming-Chi Kuo, um dos mais respeitados analistas do sector tecnológico, a Samsung está focada em introduzir um sensor de impressões digitais no ecrã do Note 9, um smartphone que só deverá ser apresentado no outono de 2018.

O Business Insider corrobora a teoria. O portal escreve esta terça-feira que a Samsung já recebeu os primeiros protótipos funcionais desta tecnologia, por parte de empresas como a Samsung LSI, Synaptics, BeyondEyes e Egis, mas Kuo acredita que a BeyondEyes e a Samsung LSI são as que têm melhores hipóteses de vir a fornecer os sensores à gigante tecnológica, uma vez que as suas versões gastam menos bateria do que as da concorrência.

O relatório do analista da KGI não foi disponibilizado publicamente, mas a ausência de referências a uma possível inclusão desta tecnologia no Galaxy S9 por parte dos que tiveram acesso ao documento, reforça a ideia de que o equipamento não contará com esta característica.

Para além de acreditar que a Samsung vai vencer esta "batalha", Ming-Chi Kuo considera que será por desistência, uma vez que a Apple deverá focar-se, doravante, na afinação e expansão do seu Face ID.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.