A Apple disse que não pagava as reproduções de músicas relativas aos períodos de teste do serviço de streaming Music. Nem aos grandes artistas, nem aos mais pequenos. Mas uma carta aberta da cantora Taylor Swift obrigou a tecnológica a reverter a situação e rapidamente o “apoio” à marca da maçã começa a surgir.

De acordo com o Engadget, a Apple já assegurou acordo com três editoras independentes para que os seus artistas e parceiros marquem presença no catálogo de música do Apple Music. WIN, Merlin e Beggars Group são o nome das três editoras que estabeleceram uma parceria com a empresa nas últimas horas.

A maré positiva da tecnológica de Cupertino é completada pelo anúncio do artista Pharell Williams de que o seu próximo single vai ser um exclusivo do Apple Music e que vai estar disponível no dia do lançamento mundial, a 30 de junho.

Recorda-se que Pharrel Williams e também Drake foram alguns artistas que estiveram em destaque pela Apple aquando do anúncio do serviço de música por streaming.

A guerra por este segmento de mercado está cada vez mais animada, pois ainda hoje a Google anunciou para os EUA que o seu serviço, o Play Music, vai disponibilizar o streaming gratuito com alguns anúncios pelo meio.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.